Corpo e Mente
Entrevista exclusiva com Patrícia Bortone, criadora da Radiestesia Genética

Entrevista exclusiva com Patrícia Bortone, criadora da Radiestesia Genética

O Jornal O Legado entrevista a Radiestesista Patrícia Bortone, diante de seu sucesso e polêmicas durante o VIII Congresso de Radiestesia e Radiônica, organizado pela ABRAD - Associação Brasileira de Radiestesia e Radiônica, no início do mês de Novembro de 2011, onde reuniram-se mais de 200 pessoas vindas de várias partes do Brasil, e também de outros países, entre elas, os principais radiestesistas do momento.

Há radiestesistas que dizem que a Radiestesia Genética é uma estratégia de marketing, e outros dizem que é placebo, vamos dar a palavra para Patrícia Bortone para nos esclarecer sobre esse seu diferencial, o que é realmente a Radiestesia Genética.

Jornal O Legado: Quem é Patrícia Bortone na Radiestesia?
Patrícia Bortone: Sou Fisioterapeuta de formação, pós graduada em Neurologia pela Faculdade de Medicina da USP e acupunturista formada pelo Ceata. Dou o curso de Radiestesia Genética no Ceata com o apoio de meu Mestre e amigo Dr. Wu Tou Kwang.

JOL: Qual a diferença da Radiestesia Genética comparada com a Radiestesia tradicional?
PB: A diferença é a forma de organização e as possíveis causas das doenças. É a única técnica no Brasil “organizada” desta forma, onde temos sequências de diagnósticos que vêm desde um simples desequilíbrio energético causado por um desalinhamento de chacras até imóveis doentes, passando por uma série de outras causas, como DNA ENERGÉTICO, que é a energia impregnada no suposto DNA SUCATA pelo Livre Arbítrio dos antepassados da pessoa. Temos muitos casos em que o diagnóstico é um “vício” energético, causando hepatites e cirroses pelo simples fato de termos garrafas de bebidas alcoólicas em casa e que estão distribuídas de uma forma inadequada e formam “linhas” de energia que se cruzam e causam doenças. Existem muitas outras causas, porém cada caso é um caso e não podemos generalizar, a avaliação individual é necessária e fundamental, pois nada é igual para duas pessoas, por exemplo.

JOL: Há quanto tempo existe a Radiestesia Genética, e você acredita que está fazendo história com ela?
PB: A técnica inicial, que não tinha este nome, existe há uns 40 anos e foi “criada” pelo meu Mestre Prof. Carlos Alberto Zimmermann e, com o passar do tempo e minha prática, transformei a técnica de acordo com o meu “subconsciente”, isto é, coisas já não mais me serviam e eu “criava” em cima daquilo que eu via ser necessário. Depois de muitos testes e pesquisas com resultados, fui adaptando e criando uma linha dentro da técnica inicial e que leva o nome de Radiestesia Genética, porém a base de minha técnica é dele. Oficialmente, apenas eu posso ministrar este curso, além dele. Tenho certeza de que estou fazendo história, pois estou quebrando muitos preconceitos e também muitas linhas de pensamento que vêm até do inconsciente coletivo de que as coisas têm que ser complicadas, difíceis, caras para darem resultados.  Nós somos simples e damos resultados!

JOL: Você tem conhecimento de que criou uma polêmica no VIII Congresso de Radiestesia e Radiônica expondo a Radiestesia Genética. O que você tem a dizer a esses críticos?
PB: Sim, a intenção era criar polêmica mesmo, pois venho participando de congressos anteriores e sempre fui “recebida” com resistência, com menosprezo e até desrespeito por parte de muitos “colegas”. Meu Mestre sofreu a mesma coisa durante muitos e muitos anos e chegou uma hora que cansou, pois bem, cá estou eu, passando pelos mesmos inconvenientes e desrespeito. O que é muito triste, pois “nós” viemos para AGREGAR, pensando sempre em possibilitar meios de cura que fossem simples, muito simples, e creio ser este um dos motivos que “assustam”, pois como o povo pode saber tanto a seu respeito estudando a mente e depois poder tomar decisões acertadas por seu livre arbítrio? Muitas bíblias foram queimadas nos primórdios e também muitas bruxas, veja Joana D’Arc. Por que? Porque não interessava ao “poder” que os seres humanos soubessem do que eram capazes, apenas treinando suas mentes. Porque assim seriam “LIVRES”! A liberdade incomoda, a liberdade ameaça, sinceramente não sei porque, mas é assim que acontece. Nós da Radiestesia Genética incentivamos as pessoas a crescerem e a usarem suas mentes para facilitar seus próprios processos de cura, como também de seus pacientes. Como eu disse: isto assusta ao “poder”.

JOL: Você poderia nos dar uma ideia de como são feitas as correções de desequilíbrios pelo seu método?
PB: Não é fácil explicar isto em poucas palavras, afinal é uma técnica grande e com sequências, porém o resumo é o seguinte: utilizamos os nossos próprios gráficos, com exceção de 1 ou 2, que a maioria dos Radiestesistas usam. Tratamos apenas usando “papéis”, gráficos, fazemos acupuntura à distância, usamos Bastão Atlante, pirâmides, enfim, lançamos mão de tudo que conhecemos. Temos nosso “Modus Operandi” individual e diferente de todas as outras técnicas, INCLUSIVE o nosso comprometimento mental, intenção e manutenção da mesma, que faz toda a diferença, mesmo tratando-se de aparelhos Radiônicos, pois sabemos que um mesmo aparelho faz TOTAL DIFERENÇA na mão de várias pessoas, apesar do aparelho servir e fazer a mesma coisa por si só, pois quem comanda tudo é a mente do operador, aliás, como em tudo na vida.

JOL: Quando você procede a uma correção esta se limita a padrões vibracionais ou também atuam no físico, psíquico e espiritual?
PB: Atuamos em todos os campos, apenas faço uma ressalva com relação a nomenclatura usada, pois a Radiestesia Genética se isenta de crenças e religiões, falamos em energia sem levar para o lado da crença individual de cada radiestesista, que aliás,  pode ainda contribuir muito com o que acredita pessoalmente, mas a técnica em si fala de espiritualidade no contexto energético de sermos imortais e não no sentido de “espíritos” como crença. Não saímos por aí prometendo milagres e nem comentando nossos resultados de transformação na “matéria” (no físico), porém quem precisa saber disto são os nossos clientes, que são os testemunhos vivos dos nossos resultados, e é por isto que a técnica cresce a cada dia, pois a nossa maior comprovação são nossos resultados, com nossos clientes e alunos.

JOL: As técnicas da Radiestesia Genética são baseadas em radiestesia tradicional ou envolvem a Psiônica ou Psicotrônica?
PB: A Radiestesia tradicional tem que ser igual para qualquer radiestesista, pois mostra o “funcionamento da mente”, o que é uma ciência, que a cada dia é mais comprovada por pesquisas, portanto, quem se desviar destas explicações já  nem sabe o que é Radiestesia e infelizmente temos muitos Radiestesistas assim.

JOL: Por que você escolheu este título, "Radiestesia Genética" para a técnica que usa?
PB: Temos um trabalho de longos anos e a cada dia temos provas de que "entramos" no DNA GENÉTICO das pessoas e os transformamos, estamos começando trabalhos com Geneticistas para que possamos comprovar de fato as mudanças que ocorrem, porém não é um trabalho fácil, pois precisamos que estes profissionais tão científicos caminhem conosco, e estamos neste caminho! Os passos estão no começo, mas tenho certeza de que conseguiremos! Assim seja... Assim é! Percebam que estas comprovações são mais necessárias para os "colegas" do que para os nossos clientes, pois eles simplesmente se curam, quer prova maior? Quero deixar claro QUE A CURA ESTÁ NO CLIENTE, apenas mostramos caminhos mais simples para que eles alcancem a mesma. Somos tão pêndulos quanto os nossos pêndulos, e só!

JOL: A Radiestesia Genética ainda tem espaço para aprimoramentos e para novas descobertas de aplicações?
PB: Desde o primeiro dia de curso incentivamos e apoiamos que nossos alunos usem a técnica como base e “criem” em cima disto, pois cada pessoa tem sua “caixinha do Tesouro”, que é seu subconsciente, com todos os seus conhecimentos, que na maioria das vezes, o consciente não acessa, por isto que sempre mantemos nossos grupos de alunos coesos e se comunicando, pois formamos uma espécie de “cientistas energéticos” que trabalham juntos para desenvolver resultados cada vez melhores e assim a cada descoberta feita por um aluno, este nos ensina para que todo o grupo cresça, inclusive eu, obviamente, que aprendo a cada dia com meus alunos, A EVOLUÇÃO É FEITA DE APRENDIZADO DIA-A-DIA e aprendemos com TODAS as pessoas que cruzam nossos caminhos, pois somos uma família só, e dependemos uns dos outros. Somos células de um mesmo organismo e o que acontece com cada célula interfere nas demais, porém, infelizmente, temos “células” que não colaboram e acham que sou onipotente, que pena... Diria que temos que ter compaixão, que é um sentimento muito maior que a pena, pois envolve a compreensão, mas o que é compreender? É você “conter” o outro e tudo que ele te faça, seja de bom ou de ruim, simplesmente não te afeta, e você segue seu caminho, A Radiestesia Genética pratica a compaixão!

JOL: Nos seus cursos de Radiestesia Genética, você forma novos profissionais ou o curso é para radiestesistas já experientes?
PB: O curso é para qualquer pessoa que queira abrir sua mente e evoluir. Temos agora uma quantidade de profissionais experientes, que se renderam ao fato de que evolução é a todo segundo, porém, estes são livres de vaidade e egos, o que é muito difícil de encontrar naqueles que praticam a Radiestesia há mais tempo. Principalmente quando encontram uma MULHER dando aula, pois o mundo da Radiestesia é extremamente machista, o que claramente está mudando dia-a-dia, pois formamos uma quantidade de mulheres imensa a cada curso novo.

JOL: No Congresso, nós reparamos que você levou vários de seus alunos e que a maioria eram jovens. Isso é uma consequência do seu marketing na captação de alunos jovens ou é o diferencial da Radiestesia Genética que provoca essa interação com os jovens?
PB: As nossas camisetas não foram marketing, elas serviram para mostrarmos que  ESTÁVAMOS LÁ MAIS UMA VEZ!  Servindo também para que se “contabilizassem” a quantidade de alunos da nossa técnica, já que em 2009 eu levei praticamente a metade do nímero de pessoas no congresso. Este ano foi também para isto, pois somos deixados de lado e com as camisetas estaríamos ali fisicamente, mas de marketing: NADA. Sinceramente, não precisamos deste tipo de propaganda, pois a nossa acontece de boca a boca, o que é milhões de vezes melhor e verdadeira. Sim, temos muitos jovens entrando nesta energia, pois começam mais cedo a se “sutilizar”, a usarem suas mentes e SEREM LIVRES MAIS CEDO!

JOL: Todos os radiestesistas técnicos possuem um ícone a quem respeitam, um mestre ou professor estimado, quem seria o (a) seu?
PB: Na Radiestesia: meu mestre Prof. Carlos Alberto Zimmermann, por ter criado uma técnica maravilhosa, ter sofrido com a resistência e a maledicência, e ter continuado em seu caminho do BEM,  com resultados obtidos de forma simples demais, onde o treino é que faz a diferença. Deixamos sempre claro, que nós Radiestesistas não somos seres especiais, somos SERES TREINADOS, a excelência se faz pelo treino e em qualquer área da vida. Não posso deixar de falar sobre o meu outro mestre da vida: Dr. Wu Tou Kwang, um sábio chinês, que é realmente O SÁBIO CHINÊS!

JOL: Você gostaria de dar algum recado para nossos leitores?
PB: Deixo o recado para que abram suas mentes e sejam receptivos ao novo. Que não julguem, nem falem mal daquilo QUE NEM CONHECEM, as pessoas são levianas, não testam, não pesquisam o que o outro faz, mas falam mal! Treinar a mente aliada a um coração do BEM, isto caracteriza “O RADIESTESISTA”, por isto, TODOS   O SOMOS DESDE O NASCIMENTO. Simples demais? Talvez seja por isto que amedronte e assuste as pessoas. Continuaremos caminhando na nossa freqüência DOURADA E DO BEM! Assim seja... Assim é!

Contatos com Patrícia Bortone: (11) 3021-4261

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto da redação - Jornal O Legado - 06-12-11

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo