Corpo e Mente
Moxabustão – A Arte do Fogo

Moxabustão – A Arte do Fogo

A utilização das propriedades terapêuticas do calor tem sido empregada pelo homem, provavelmente, desde os tempos mais remotos. A sensação de conforto proporcionada pelo aquecimento do sol ou de outras fontes possivelmente fez com que os homens descem um valor importante ao calor, sendo que Wang Xue Tai, grande praticante e pesquisador contemporâneo relata que: “Na sociedade primitiva, quando as pessoas estavam se aquecendo junto ao fogo, elas acidentalmente perceberam que a aplicação de calor sobre a região do abdome poderia aliviar sintomas como dores abdominais, distensão e plenitude abdominal”.

Sendo que esta indicação do Wang Xue Tai seria uma das possíveis origens para a prática da moxabustão, que então passou a integrar o sistema terapêutico da Medicina Chinesa, em conjunto com a fitoterapia, dietoterapia, massagem (Tui Na), exercícios (Qi Gong) e principalmente a acupuntura.

O desenvolvimento da acupuntura e da moxabustão fez com que ocorresse uma grande integração destas técnicas, visto que atualmente o termo genérico Zhen Jiu, que normalmente é empregado para indicar acupuntura, na verdade significaria agulha e moxa. Na China há evidências da utilização de técnicas de cauterização de pontos no corpo há cerca de 10.000 anos.

Esta modalidade de tratamento, aplicação de calor com finalidades terapêuticas, é provavelmente uma das formas mais antigas de tratamento, em conjunto com a massagem (instinto), e mesmo assim mudou muito pouco desde o início de sua utilização, mantendo altos níveis de efetividade.

Apesar de grande parte da filosofia e conhecimento, teórico e prático, envolvido na adequada prática da moxabustão recair sobre informações da Medicina Chinesa, o termo moxabustão em si, deriva do idioma japonês, como podemos perceber abaixo.

No Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa de 2004 é possível encontrar as seguintes definições para moxa e para moxibustão:

*Moxa – (cs) [Do jap. mogusa, ‘certa variedade de Artemísia cujo parênquima é comestível’.]

Substantivo feminino.

1.Bastonete, ou cone, feito com parênquima de artemísia, ou mesmo ramo de artemísia, que, queimado em contato com a pele, em determinadas regiões do corpo, produz efeito comparável ao da acupuntura. [É prática da medicina oriental.]

*moxibustão – (cs) [De moxa + -i- + (com)bustão; ingl. moxibustion.]

Substantivo feminino.

1.Med. Contrairritação, ou cauterização, produzida pela moxa acesa, e colocada sobre a pele.

É possível perceber a relação da palavra moxa com o termo japonês mogusa, segundo o dicionário Aurélio. Vale dizer o termo mogusa do idioma japonês é formado por moeru, que significa queimar e kusa que significa erva.

Há relatos que o termo mogusa deu origem à palavra moxa em português, mediante a influência do idioma inglês, onde americanos ou ingleses (o mais provável) ao ouvirem os japoneses pronunciando mogusa (cujo som da letra u é bastante diminuído) entenderam como moxa, visto que o som de “X” em inglês se aproxima ao som da junção “GS” na palavra mogusa.

Segundo o autor e praticante Auteroche, o termo moxa teria sido derivado, não somente da palavra japonesa mogusa, como também de um termo português mechia (mecha). No entanto, não há outros relatos na literatura desta associação do termo moxa com a expressão portuguesa, a não ser textos que citam o próprio Auteroche.

Através de uma análise rápida do ideograma, caractere, chinês que indica a prática da moxabustão de maneira geral como pode ser encontrado em alguns textos, 灸 (jiǔ), é formado com base na soma de dois outros ideogramas distintos:

久(jiǔ), que além de dar a fonética para o termo chinês de moxabustão, indica algo de longa duração ou com uma duração específica;

火 (huǒ), que indica fogo, chamas, ardência.

Desta forma o ideograma chinês para moxabustão implica na ideia da queima de algum material, geração de fogo, por um período aumentado de tempo.

 

Definições:

Segundo a Federação Mundial de Sociedades de Acupuntura e Moxabustão (WFAS), mais especificamente em seu manual de Manipulações Padronizadas de Moxabustão: “Moxabustão é uma terapia que trata e previne doenças utilizando principalmente lã de moxa. A combustão da lã de moxa permite a transmissão de calor para os pontos de acupuntura e outras partes do corpo que possuem várias mudanças patológicas. É uma terapia externa para o tratamento e/ou prevenção de doenças e para promover a saúde do corpo”.

Segundo o texto Chinese-English Clinical Moxibustion, de autoria do Dr. Li Guan Rong: “Moxabustão é um método externo de prevenção e tratamento de doenças através da ignição da moxa, uma erva tradicional chinesa, para estimular os pontos do corpo. A folha da moxa é facilmente acesa. Os íons da erva com certa temperatura podem ir para dentro do corpo para aquecer os Canais, expelir o Frio, ativar o Sangue (Xue), neutralizar vírus, regular o Qi e o Sangue (Xue), dispersar o Vento e a Umidade, induzir o Canal para aliviar a dor, melhorar a saúde, drenar os Canais e Colaterais (Jing Luo), manter o equilíbrio entre Yin e Yang, de modo a atingir seu objetivo, por exemplo, a cura”.

Segundo Wiseman, um dos grandes nomes da Medicina Chinesa contemporânea principalmente no que diz respeito a traduções define assim: “Um método de aplicação de estímulo de calor no corpo pela queima de partículas de folhas secas e peneiradas da planta artemísia sobre ou próximo da pele, com o objetivo de liberar o Qi e o Sangue, direcionar o Qi, dispersar o Frio, eliminar Umidade e aquecer o Yang”.

 

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto colaboração de Dr. Reginaldo de Carvalho Silva Filho - Diretor Geral da EBRAMEC - Professor Associado da Federação Mundial de Medicina Chinesa (WFCMS) - www.ebramec.com.br - Setembro 2015

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo