Corpo e Mente
O Hatha Yóga tem que ter ritual

O Hatha Yóga tem que ter ritual

Hatha Yóga Clássico VI

No artigo anterior abordei toda a necessidade de cuidados especiais com a saúde, não só pelas práticas, mas também, por meio de uma alimentação saudável, se possível orgânica e até vegana, abordei a importância da qualidade de vida, de procedimentos naturais quanto à saúde e o dia-a-dia. E o quanto a prática pode favorecer tudo isto. Na presente matéria, quero aprofundar aquela proposta e ir mais a fundo. E tratar sobre os rituais. Todavia cuidado, primeiro leia este capítulo, pois você poderá ter uma agradável surpresa. Mas, espere aí, não, não é bem o que você está pensando. Não é no Hatha Yóga que tem que ter ritual e sim na sua vida. Contudo, vá com calma, leia a matéria e depois tire suas conclusões. E tão pouco, trata-se dos rituais que você está imaginando, pare com isto pelo amor da Deusa.

O ritual aqui é na sua saúde, na sua qualidade de vida e no seu bem estar emocional. Ele está relacionado com muitas situações do cotidiano, que as pessoas não percebem, nem veem, nem pensam a respeito, pois já perderam a consciência sobre estas coisas tão simples, tão especiais e tão humanas, que ficam esquecida sem um canto obscuro e que só vem à tona, quando surge algum problema, alguma doença. E é sobre isto que vou tratar neste capítulo. Aliás, venho tratando sobre tudo isto há longo tempo e com grande repercussão, mas parece que é preciso ficar lembrando sempre as pessoas sobre tais coisas.
Os lendários “rituais positivos” ou “rituais construtivos”

Primeira parte

Responda corretamente às seguintes perguntas:

a) quando você tirou suas últimas férias? Lembre-se, tirou, não vendeu.

b) você se alimenta corretamente? Com qualidade ao invés de quantidade? Ou ainda come aquela famigerada calabresa e o triste porquinho?

c) você ainda fuma como um demente? Está tentando parar... há quantos anos?

d) ainda bebe bebidas alcoólicas e refrigerantes à base de cola? É, daqueles que destroem os dentes, dá um baita barrigão, por causa do excesso de gás carbônico, e ataca o intestino? E, além de ficar com o intestino preso, fica peidando que nem louco no ouvido e no nariz alheio?

Tenha dó pô! Tá, tá, tá, Ninguém tem nada com isto. Mas também, solta seu perdigoto, fechado lá no banheiro, que ninguém é de ferro. E cuidado para não se intoxicar lá dentro, saia de lá correndo e tranque a porta.

e) Você tem um horário adequado para dormir? Ou fica até tarde assistindo aquelas porcarias de programas de televisão, fúteis e sem conteúdo? Ainda se ao invés disso, você pelo menos lesse um bom livro, ou sei lá, assistisse um documentário...

f) E a sua saúde, tem tratado com carinho? Tem conversado com ela constantemente, pedido opiniões, sugestões para saber o que ela pensa a respeito de um monte de coisas?
Bem, após responder seriamente a todas estas questões, creio que se você quiser, ou achar necessário, já pode começar a criar uma série de bons hábitos na sua vida. Que no fundo podem ser chamados de “Rituais Positivos” ou “Rituais Construtivos”.

Não, eles não foram criados no Oriente e nem em Miami, por mais algum médico picareta que cria estas dietas malucas com efeito sanfona e, onde só ele ganha dinheiro em cima dos otários. E depois fica gordão, doente e morre de infarto do coração, por excesso de gorduras coronárias.

Segunda Parte

Estes “Rituais Positivos” ou “Rituais Construtivos” fui eu mesmo que criei, a partir de três conceitos muito fortes do Hatha Yóga tradicional, depois de tanto ouvir as pessoas reclamarem das doenças que têm, da falta de saúde e de outros problemas até mais graves que surgem por não seguirem os rituais, já que em quase todas as perguntas, a resposta foi negativa.

Os três conceitos clássicos do Hatha Yóga, em seus textos clássicos são os seguintes:

1°) O conceito Dhauti ou Limpo, de limpeza, mas que envolve aspectos muito mais amplos e profundos, do que a limpeza do dia-a-dia, o banho, o escovar os dentes, o tratar da pele e do cabelo, e de outras partes do organismo. O conceito de Dhauti vai muito mais além, e além destes, envolve também a limpeza ou higiene cerebral, e até mesmo a limpeza e higiene interior, da própria essência humana, nos seus mais diferentes aspectos.

2º) O conceito de Dirgha ou fino, longo, magro também sob os mais diferentes ângulos. Não só exteriores, contudo também cerebral e interior, da essência humana.

3º) O conceito de Tri-Dósha, Vata, Pita e Katha, não só sob os aspectos orgânicos, contudo no aspecto da educação, do humor, da sensibilidade, da intuição e da percepção interior.

É a partir destas três perspectivas que desenvolvi os rituais. Ah, não, não registrei e nem vou patentear os rituais. Pode ser que algum espertalhão safado, após ler esta matéria, até registre os mesmos e fique muito rico, mas paciência, se ele usar os mesmos honestamente, tudo bem, embora espertalhões nunca vão agir honestamente.

Terceira Parte

Bem, sei que é meio delicado tratar sobre tudo isto, às vezes, têm pessoas que até ficam azedas quando leem. Aliás, acho que elas já estão azedas e enfezadas há muito tempo, por nunca cuidarem da saúde e da qualidade de vida, sob todos os aspectos exteriores, mas, principalmente os interiores.

E onde entra o Hatha Yóga em tudo isso?

Bem, é claro que não só o Hatha Yóga Clássico, tradicional, mas muitas outras formas de artes, ciências ou filosofias podem ser incluídas neste novo ritual de vida, para enriquecê-lo. Por exemplo, caminhadas diárias leves, dançar, cantar, tocar um instrumento musical, nadar, andar de bicicleta, pintar, fazer objetos de cerâmica, fazer caretas, sorrir, assistir um bom filme ou um bom documentário, ir assistir uma peça de teatro, ir a bons eventos gratuitos ou pagos, buscar estar sempre de bom humor, mesmo naqueles dias... e há muitas outras coisas boas que podem ser incluídas no seu ritual.

Quanto ao Hatha Yóga, que também pode ser inserido no seu cotidiano, o mesmo - como já descrevi em capítulo anterior a este - utiliza técnicas suaves e métodos holísticos, que respeitam integralmente as condições de qualquer pessoa, em todos os sentidos. E, que podem de forma segura e serena, lhe dar o equilíbrio interior, a saúde orgânica e o bem-estar que tanto almeja. Seja em relação ao seu emocional, ao seu sistema nervoso, e ao seu cotidiano.

Esta é a proposta dos rituais, melhorar a vida dos seres. Pode ser que as pessoas concordem ou não com os mesmos, mas que são muito sérios e válidos, isto fica muito claro e muito transparente.

Quarta Parte
Alimentação natural

Caso vá se iniciar nas práticas do Hatha Yóga Clássico, isto não obriga e nem implica, em uma mudança de regime alimentar. A não ser em casos especiais, a alimentação pode continuar sendo a mesma. O que ocorre, frequentemente, é que a própria pessoa, à medida que entra em contato com essa prática, sente interesse em conhecer uma alimentação mais sadia, equilibrada, racional, nutritiva e saudável. E então, dentro das suas possibilidades - e também, dentro das suas necessidades - procura dados, informações e novas bases para uma alimentação mais rica em vitaminas, proteínas, sais minerais, enzimas, cálcio, ferro, etc.

Observe-se que alimentar-se bem é uma questão de saúde, de qualidade e não de quantidade. E atualmente, alimentos processados de forma química e industrial que as pessoas vêm consumindo e ficando doente de forma constante, podem ser substituídos facilmente, por produtos naturais, orgânicos ou mesmo veganos. E, por incrível que pareça há um custo muito mais baixo que os dos alimentos ou produtos químicos altamente processados. Que por sinal, fazem muito mal para a saúde. Então, por que não tentar mudar sua vida e sua saúde para melhor?

 Participe do grupo do Jornal O Legado no Facebook

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto colaboração de Claudio Duarte - Doutor em Yóga, Delhi/Índia - Fundador da Universidade Aberta de Yóga - Unesco member / PACY member – (11) 3288-8860 - Novembro 2015

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo