Corpo e Mente
Check-ups realizados apontam estresse como principal fator para a falta de desejo sexual

Check-ups realizados apontam estresse como principal fator para a falta de desejo sexual

Pesquisa realizada com mais de 25 mil pessoas, entre os 30 e 70 anos de idade, ao longo de 13 anos, comprova que estilo de vida sedentário e estresse são grandes vilões da impotência sexual. Médico alerta que as milagrosas pílulas da ereção não atacam as verdadeiras causas do problema.
Alimentação desequilibrada, estresse, vida sedentária, tabagismo e insônia são alguns dos fatores que têm levado milhares de brasileiros à falta do desejo sexual. A conseqüência dessa rotina irregular, acaba por levar as pessoas à procura ilimitada por remédios ou alternativas que prometem a eterna juventude sexual.

Segundo o diretor médico da BH Check-up Médico, Gilberto Ururahy, 70% da população brasileira sofre de algum distúrbio ligado à área sexual. Em sua clínica, ao longo de 13 anos de atividades e mais de 25 mil check-ups médicos realizados em homens e mulheres da faixa etária de 30 a 70 anos, ele tem observado um percentual crescente de queixas relacionadas à baixa de desejo sexual, representada no homem pela impotência e na mulher pela frigidez.

Uma análise feita nesse banco de dados de 25 mil exames apontou que o problema da falta de desejo sexual está quase sempre relacionado com os seguintes fatores: alimentação desequilibrada (80%), estilo de vida competitivo e obsessivo por resultados, gerando altos níveis de estresse (70%), vida sedentária (65%), pacientes com o peso acima do ideal (60%), tabagismo (40%), insônia (26%), colesterol elevado ( 25%), hipertensão arterial (19%) e diabetes (6%).


Prevenção, o melhor remédio


Um dos hormônios gerados pelo estresse é a adrenalina, substância vasoconstrictora que, ao reduzir o calibre dos vasos, provoca a diminuição do fluxo sangüíneo para as glândulas da reprodução e produtoras de hormônios sexuais (testículos e ovários), com conseqüente queda do aporte de oxigênio para esses tecidos. Com a redução do oxigênio, a fisiologia dessas glândulas fica comprometida. "Ao combatermos as alterações de saúde acima pontuadas, transmitimos ao corpo condições naturais e sem riscos, para a melhora da nossa libido", afirma Gilberto Ururahy.

"Os laboratórios que atuam nesse segmento estão faturando bilhões de dólares. Vários produtos estão no mercado com princípios ativos diferentes. São drogas cada vez mais precisas e pontuais que, entretanto, não remediam a ausência de desejo", adverte o médico, acrescentando que além dos perigosos efeitos colaterais, o ato sexual está se banalizando, tendendo a se tornar uma atividade física, deixando de lado o sentimento, emoção nobre e o verdadeiro combustível da vida.

Para Ururahy a comunidade cientifica dispõe de pouco conhecimento no que se refere à saúde sexual das pessoas, apesar do vasto conhecimento sobre as outras funções do corpo humano como a visão, a digestão e a respiração. "As pessoas precisam ter o máximo de cuidado ao utilizar drogas cujos efeitos são de longo prazo e muitas vezes, contra-indicados para uma gama grande de indivíduos. As indicações para o uso de tais substâncias devem ser precisas", indica, salientando que o melhor remédio para evitar o problema da ausência sexual é a disciplina de ter uma vida saudável.

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Fonte: Dr. Gilberto Ururahy - Texto de Andréa Guimarães

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo