Corpo e Mente
O Hatha Yóga e a coluna eletro vertebral

O Hatha Yóga e a coluna eletro vertebral

 

Hatha Yóga Clássico XVI



No capítulo anterior, abordei sistematicamente o funcionamento da coluna e da medula eletro vertebrais. Expus em detalhes, como estamos imersos nas quatro ou cinco grandes forças que atuam neste universo. Como somos regidos e influenciados por estas cinco forças e pela própria antimatéria. Detalhei de forma geral, o que todo este processo cósmico fenomenológico pode acarretar tanto na vida do planeta, quanto na vida de cada pessoa que coabita no mesmo. E da necessidade, de termos consciência sobre todos estes fenômenos e como podemos agir e atuar para viver em harmonia com os mesmos. Todavia, com plena saúde e equilíbrio interior e espiritual.

Possíveis problemas na coluna eletro vertebral

Neste capítulo, vou descrever alguns dos problemas - ou doenças - que envolvem a coluna eletro vertebral, seus desdobramentos e algumas possibilidades de atenuar ou ainda eliminar estes, desde que não sejam genéticos. As dores na espinha - ou as populares dores nas costas - podem ter as mais variadas origens, indo desde uma constante postura incorreta, um mau jeito, uma forma errada de andar ou mesmo um problema somatológico emocional, nervoso ou psicológico. Além de possíveis acidentes casuísticos. E todas estas ocorrências, poderão gerar problemas de diferentes aspectos ou até defeitos na coluna eletro vertebral. Sem esquecermos as incomodas dores deles provenientes que, podem ser de diferentes graus.
Como exemplos, temos as chamadas curvaturas de incorreções, ditas tecnicamente hiper escoliose, hiper cifose, hiper lordose. Temos ainda o bico de papagaio. Este último uma calcificação nas vértebras, gerada ou pela ingestão de alimentos industrializados específicos, tipo a base de leite, queijo e outros insumos animais, ou mesmo causada pelos elementos químicos contidos na carne vermelha ou nos seus insumos ou em embutidos. Muito embora, poucas pessoas saibam disto.

Temos ainda os desgastes generalizados de pontos específicos da coluna eletro vertebral - das vértebras propriamente ditas - que causam os mais profundos incômodos e aborrecimentos e mesmo doenças de diferentes tipos na coluna.
Existem ainda outras disfunções orgânicas que tendem a causar fortes dores na espinha eletro vertebral. Por exemplo, a colite - ou cólica baixa de aspectos nervosos - que é originária de desequilíbrio eletro somatológico nervoso. A dispepsia, oriunda de má digestão constante, seja por má alimentação, seja oriunda de problemas de fundo emocional ou nervoso.

Há outras doenças de diferentes origens e naturezas, mas que efetivamente afetam de forma direta e dolorosa a coluna eletro vertebral, mas que as pessoas, seja por falta de conhecimento ou de orientação adequada - inclusive médica - nem fazem ideia de tais fatos. Por exemplo, as inflamações da vesícula biliar ou do apêndice, a úlcera gástrica ou a duodenal, os enfartes e os tumores malignos abdominais. E todos estes casos explicitados, podem ter diferentes origens, desde ambientais, eletro somatológicas emocionais, nervosas ou psicológicas. Sedentarismo, má postura constante, má alimentação, ambiente de trabalho ruim ou trabalho inadequado.

E em todos estes casos, é aconselhável acompanhamento profissional específico e adequado, inclusive com exames periódicos para avaliação de tratamentos.

Em busca da cura e do alívio, por meio das práticas do Hatha Yóga

Mas há um outro aspecto fundamental aqui e, contudo, desconhecido, que é o fato que parte destes problemas, caso não estejam em uma fase crônica profunda, podem ser atenuados, reduzidos ou - dependendo da situação - até mesmo eliminados com as práticas do Hatha Yóga. Isto se as mesmas forem muito bem direcionadas - no seu conjunto - para cada situação ou necessidade específica. Tanto que em muitos casos, médicos, fisioterapeutas, ortopedistas, fonoterapeutas, acupunturistas, quiropráticos, nutricionistas, e outros especialistas indicam as práticas do Hatha Yóga ou como processo auxiliar ou como processo curativo para diferentes necessidades ou situações.

Nos casos específicos, o ideal é executar as práticas do Hatha Yóga, sob a orientação de um(a) Professor(a), observando cada etapa que for orientada seriamente, seguindo os planos de aulas respeitando suas possibilidades e seus limites, reformulando seu padrão de vida e de saúde, inclusive no que diz respeito a vícios - a serem eliminados - e na criação de hábitos saudáveis, combatendo o sedentarismo com as práticas indicadas e específicas, mantendo o acompanhamento profissional de outras áreas sempre que necessário, e buscando mudanças no cotidiano e no comportamento que tragam os resultados propedêuticos ou terapêuticos com mais brevidade.

Algumas orientações gerais sobre práticas nestes casos

É importante frisar que somente as práticas podem trazer resultados surpreendentes, dependendo de cada situação. Todavia, a abordagem proposta na busca de resultados, deve ser muito mais ampla e abrangente. Mas ficam aqui, algumas orientações de caráter geral - como um prévio roteiro de práticas - que em muito poderá ajudar as pessoas portadoras de tais problemas, caso não tenham condições - de qualquer natureza - de procurar um Professor(a) especializado ou um Instituto ou uma Escola de Hatha Yóga;

-1º) Deverá relaxar - Nidra - pelo menos trinta minutos por dia, podendo ser em qualquer horário.

-2º) Durante tal relaxamento, deverá respirar de forma calma, suave e profunda - Pranayama básico - somente pelas narinas, por ambas as narinas, tanto a inspiração quanto a expiração.

-3°) O local onde for praticar, se possível deverá ser calmo e silencioso e sem ruídos desnecessários. Para iniciar o relaxamento, deverá deitar-se em um local confortável e agradável e aos poucos, ir colocando-se em um estado de serenidade interior, de tranquilidade, desligando-se da agitação externa, dos sons, dos ruídos.

-4º) Quando concluir esta etapa, deverá se espreguiçar devagar, com calma, sem movimentos bruscos ou desnecessários.

-5º) Após, respeitando suas possibilidades, poderá esticar-se devagar, alongando-se deitado(a) até onde for possível.

-6º) Em seguida, ainda deitado(a), poderá encolher suavemente as pernas sobre o tronco e abraçá-las devagar com os braços.

-7º) Feito isto, se houver a possibilidade, poderá devagar girar para ambos os lados com cuidado, indo até onde for possível.

-8º) Um outro passo simples e fácil, é após soltar os braços, manter as pernas dobradas com os pés apoiados onde a pessoa estiver deitada, e girar lentamente apenas a parte de baixo do corpo - inclusive pernas e coxas - para a direita e à esquerda, numa suave torção/rotação. Mas sempre respeitando rigorosamente suas possibilidades.

-9°) Por fim, também com cuidado e ponderação, poderá parar as rotações, manter as pernas dobradas e entreabertas, e devagar, esticar e recolher ambas as pernas de forma lenta e autocontrolada.

-10º) E sempre, mantendo a respiração calma, serena e profunda, por ambas as narinas. Tanto a inspiração quanto a expiração. E tentar seguir um programa mínimo de três meses de práticas constantes e suaves, na busca de resultados benéficos e positivos.

Os resultados - via de regra - aparecem com o tempo, com a determinação, a boa vontade de obter resultados e a autoconfiança interior, aquela que irá se refletir positivamente tanto na sua autoestima quanto no seu sistema imunológico.





Participe do grupo do Jornal O Legado no Facebook - clique aqui


Você já leu a edição deste mês do Jornal O Legado? Clique aqui para ler

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto colaboração de Claudio Duarte - Doutor em Yóga, Delhi/Índia - Fundador da Universidade Aberta de Yóga - Unesco member / PACY member – (11) 3288-8860 - Setembro 2016

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo