Corpo e Mente
Sensação do De Qi

Sensação do De Qi



Em edição anterior apresentei um dos conceitos mais importantes para a boa prática da Medicina Chinesa, destacadamente no que se refere ao uso clínico da Acupuntura e suas vertentes, o conceito do De Qi.

Na prática da acupuntura é muito comum que os profissionais manipulem as agulhas em busca de uma ou mais sensações específicas em resposta ao agulhamento e as manipulações empregadas. O termo normalmente empregado para esta sensação é De Qi (?? dé qì), mas também deveria ser empregado o termo Qi Zhi .

O De Qi, traduzido para o português como chegada do Qi ou obtenção do Qi, é de fundamental importância para a prática bem-sucedida da acupuntura. O De Qi é percebido após a inserção e manipulação da agulha no local correto do ponto de acupuntura e na profundidade adequada, onde os pacientes e os praticantes mais experientes relatam sensações particulares.

A importância do De Qi pode ser evidenciada através da seguinte passagem do Capítulo Jiu Zhen Shi Er Yuan, primeiro capítulo do Ling Shu:
“Ao fazer a acupuntura, se não foi conseguido o De Qi não se deve inquietar quanto ao número das manipulações. Após conseguir o De Qi pela acupuntura pode-se então fazer a retirada da agulha. Não é necessário reiterar a punctura... A chegada do Qi atesta a eficiência da acupuntura. Revela-a como o vento escorraça as nuvens. Permite pela sua clareza ver imediatamente o azul do céu. Encerra a regra fundamental da acupuntura”.

O De Qi não pode ser confundido com a sensação dolorosa que o paciente pode vir a experimentar quando da inserção da agulha. Para o paciente o De Qi pode se manifestar de diversas formas, como as sensações de cansaço, entorpecimento, inchaço, peso, frio, calor e choque elétrico, dentre outras possíveis sensações, que normalmente diferem de um paciente para o outro.

O Dr. Gao Shu Zhong, vice-presidente da Universidade de Medicina Chinesa de Shandong e meu orientador no Doutorado em Acupuntura, sempre enfatiza a grande importância do De Qi nos efeitos terapêuticos da acupuntura, destacando sempre que cada paciente a sensação pode ser diferente e que o profissional deve estar bem atento também às suas sensações.

A experiência clínica indica que a sensação do De Qi com características diferentes tem diferentes efeitos terapêuticos em doenças diferentes. Para o paciente a sensação do De Qi pode se apresentar de maneiras diferentes, com destaque para sensação de peso, adormecimento, distensão, dor, sensação de choque elétrico, sensação de onda ou bolha de ar, frio ou calor.

Deve ficar claro que o De Qi não é somente sentido no local do agulhamento mas pode ver e ser sentido no local afetado pela patologia quando empregados pontos denominados distantes, sendo que estas sensações estão relacionadas com a propagação da sensação do De Qi e a eficácia do tratamento, sendo que esta circulação da sensação é considerada como um dos elementos essenciais e mais importantes para o tratamento.

Dr. Yu Shu Zhuang destaca que, de acordo com seus estudos pessoais e experiência clínica, as mais diversas sensações do Qi formam a base para que se possa obter bons resultados terapêuticos no tratamento dos pacientes. Ele cita o Ling Shu para indicar que “o principal propósito da acupuntura, além dos bons resultados, é efetuar a chegada do Qi”.

Outra informação importante é que quando analisamos a prática da moxabustão muito pouco acaba sendo falado sobre as sensações do Qi em relação aos estímulos empregados, principalmente em língua portuguesa onde esta informação é praticamente negligenciada por completo.

Na prática da moxabustão há o que é conhecido por Sensação da Moxabustão (?? jiu gan) e assim como ocorre com o De Qi, é necessário ter em mente que não se refere exclusivamente às sensações de agulhamento ou do calor, mas também envolve as mudanças do Qi que são induzidas pela inserção da agulha no ponto acupuntura.

A Sensação da Moxabustão não se limita à percepção inicial de calor quando da queima do material, sejam os cones ou os bastões de moxa, mas normalmente tem início com esta percepção do calor local, e então se propaga desde uma camada mais superficial da pele até camadas mais profundas, ou então se propaga ao longo de uma linha ou região.

A percepção de cada paciente à Sensação da Moxabustão pode ser bastante variada em diferentes pacientes, por isso que o profissional deve estar atento e até mesmo saber como direcionar o paciente com perguntas enquanto executa as técnicas de modo apropriado.

Na Universidade de Medicina Chinesa de Jiangxi, onde tive a oportunidade de aprender por diversas vezes, senão a 1ª vez em 2009, foi desenvolvida uma nova modalidade de aplicação de moxabustão que é conhecida por Heat Sensitive Moxibustion Therapy (Moxabustão do Calor Sensitivo) pelo Dr. Chen Ri Xin. Esta modalidade tem por base a indução de uma sensibilização do local, assim como diferentes sensações relacionadas com o estímulo da moxabustão, reforçando também na prática da moxabustão a importância da obtenção das sensações.


Ps.: Parte deste material vem diretamente dos livros do autor: Métodos de Agulhamento e Moxabustão: a Arte do Fogo.



Participe do grupo do Jornal O Legado no Facebook - clique aqui  

Você já leu a edição deste mês do Jornal O Legado? Clique aqui para ler

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto e fotos colaboração de Dr. Reginaldo de Carvalho Silva Filho - Diretor Geral da Escola - Brasileira de Medicina Chinesa - Professor Associado da Federação Mundial de Medicina Chinesa (WFCMS) - www.ebramec.com.br - Janeiro 2017

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo