Corpo e Mente
Trigo nosso de cada dia

Trigo nosso de cada dia



Um dos temas mais discorridos no nosso movimento Manual do Proprietário é a intolerância alimentar. Temos três grandes vilões na saúde humana – o glúten, o açúcar e o leite e derivados, causadores de inúmeras reações no organismo, cada um a seu modo, de acordo com suas propriedades. Dentre esses elementos, destacamos aqui o glúten, proteína presente principalmente no trigo, mas também encontrado no centeio, cevada e aveia.

Nas últimas décadas temos sido bombardeados para a busca de uma alimentação saudável e junto a tanta informação vem também os modismos e as recomendações para que se consuma mais alimentos integrais. Quando se recomenda optar por pão integral no lugar do refinado há uma razão substancial a isso, pois, ao contrário do pão feito com a farinha refinada, o uso da farinha integral ajuda a diminuir o índice glicêmico, já que o açúcar se eleva mais lentamente na corrente sanguínea, graças à quantidade maior de fibras. Porém, o que é preciso ser orientado a todos – e que causa perplexidade - é que o TRIGO (não importa se integral ou refinado) consumido em qualquer parte do mundo hoje já não é mais o trigo desde meados do século XX, quando inúmeras modificações genéticas tornaram esse alimento completamente diferente daquele alimento original, inclusive em número de cromossomos, e o glúten é a proteína contida no trigo em grande quantidade e que é extremamente intolerante ao ser humano. E ser intolerante significa fazer mal a todas as células do nosso corpo.

Quando falamos em saúde queremos levar exatamente isso: saúde, prevenção de doenças. Essa é uma visão da medicina preventiva, uma visão contrária ao que vemos hoje, com milhares de pessoas lutando contra o peso, contra diabetes, hipertensão, artrite, artrose, enxaqueca, alergias respiratórias e cutâneas, má digestão, azia, e tantas outras que levam as pessoas a tomarem remédios e mais remédios e a adotarem a dieta considerada mais adequada a cada caso, mas sem solução convincente.  Porém, entra-se num ciclo vicioso e não se resolve a causa. E o que queremos é localizar a causa daquele incômodo físico e por muitas vezes ela está nas intolerâncias alimentares, que bem controladas não teríamos o caos na saúde que se tem atualmente.

Uma forma bem prática de saber se há intolerância ao glúten é fazer a dieta rotativa, ficando por 40 dias sem consumir nenhum alimento que contenha essa proteína. Troquem o pãozinho francês por um pão de queijo ou pela tapioca (nenhum deles têm glúten) e busquem produtos e receitas específicas, que são simples e com ingredientes encontrados facilmente nos supermercados. O resultado é impressionante, pois remédios começam a ser reduzidos, perde-se peso, as constantes dores de cabeça somem, a azia já não incomoda mais, o sono melhora e a energia física aumenta. Esses são alguns dos benefícios físicos notados durante esse período.  Normalmente, nesse mesmo período de 40 dias, oriento meus pacientes para quando eliminarem qualquer tipo de trigo, retirarem também o açúcar (seja ele qual for) e os resultados são mais expressivos ainda, no lugar utilizar stévia pura ou sucralose.

Leve em consideração a alimentação do dia-a-dia! Procurem adotar uma dieta rica em energia vital, com consumo de produtos in natura, de baixo índice glicêmico e com alto poder anti-inflamatório e antioxidante. Minha indicação é a Dieta Cimp, que vocês encontram no site cimpsaude.com.

Além de se cuidar de forma eficiente, você estará conhecendo melhor o funcionamento do seu corpo.


Participe do grupo do Jornal O Legado no Facebook - clique aqui

Você já leu a edição deste mês do Jornal O Legado? Clique aqui para ler

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2017
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto de Dr. Edmond Saab Jr - cardiologista, nutrólogo e ortomolecular. Autor do livro “Manual do Proprietário” – Diretor do CIMP - Centro Integrado de Medicina Preventiva - www.cimpsaude.com - (11) 3284-1366 e (19) 3876-0321 - Novembro 2017

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
  • Perfil
  • Público alvo
  • Publicidade
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo