Corpo e Mente
Contaminação silenciosa

Contaminação silenciosa



Vocês sabiam que muitos sintomas e doenças que os acometem agora foram ocasionados por uma contaminação lenta e crônica?

São agrotóxicos, conservantes, estabilizantes e corantes que ingerem diariamente com os alimentos industrializados, os adoçantes dos refrigerantes, as gorduras-trans, frituras em óleos vegetais, além das margarinas, biscoitos, bolachas, alimentos pré-prontos e congelados...  atenção também ao xarope de milho, que é rico em frutose e muito utilizado pela indústria alimentícia.

Além dos elementos químicos que são inseridos como ingredientes de produtos encontrados nos supermercados, há também uma contaminação lenta através dos metais pesados tão presentes no nosso dia-a-dia e que nos intoxicam e alteram a frequência do nosso organismo.

Como exemplo temos:

O alumínio, que ao ser usado no tratamento das águas é inalado durante o banho diário, penetrando através da sua pele, além de estar presente nos fertilizantes e em vários remédios. Entre as doenças que podem ter como causa o acesso a esse metal pesado está o déficit de atenção, o Alzheimer, o Parkinson, esclerose múltipla e encefalopatia por hemodiálise.

O mercúrio, metal utilizado na produção de cloro e soda cáustica, tintas, extração de ouro... A contaminação ambiental pelo mercúrio é ampla por meio da água, dos alimentos, peixes e frutos do mar.  A ciência já sabe que o excesso desse elemento tóxico causa morte fetal, insônia, diminuição de apetite, alterações da memória, instabilidade emocional, depressão, problemas renais, hipertensão arterial, diminuição da libido...

Há também no mercado o arsênico, utilizado em herbicidas e inseticidas e responsáveis pelas causas de doenças respiratórias, polineuropatia, câncer...  Sem falar em vários outros metais tóxicos como cádmio, bário e outros encontrados abundantemente nos solos.

Quantos indivíduos portadores de doenças crônicas, como hipertensão, disfunção renal, hepática, doenças neurológicas, doenças autoimunes, gota, depressão, artrite etc. poderiam ter sua doença estabilizada, regredida e até curada, simplesmente com a investigação e a desintoxicação.  Investigar é muito simples, pois os níveis de metais são detectados em exames laboratoriais de sangue e urina.

Estamos sujeitos a uma contaminação silenciosa, sim, mas também podemos controlá-la para evitar danos. Aconselho meus pacientes a ingerirem água em quantidade adequada, suplementar o aminoácido N-acetilcisteína diariamente para manter os níveis de glutation (molécula desintoxicante) altos, além dos minerais selênio, zinco, cobre, manganês e molibdênio para facilitar a desintoxicação. Podemos usar também a quelação de metais pesados (eliminação) por via oral, endovenosa por biorressonância através de equipamentos específicos.

Vejam que, mesmo estando sujeitos à toxicidade, temos a capacidade de nos desintoxicar e limpar o organismo de forma correta. A Medicina Preventiva nos permite isso com dosagens certas e individualizadas, estímulo à prática de atividade física para que o lixo tóxico seja eliminado pelo suor e com o consumo do que a natureza nos fornece, alimentos naturais e frescos e muita água.


Participe do grupo do Jornal O Legado no Facebook - clique aqui

Você já leu a edição deste mês do Jornal O Legado? Clique aqui para ler

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto de Dr. Edmond Saab Jr - cardiologista, nutrólogo e ortomolecular. Autor do livro “Manual do Proprietário” – Diretor do CIMP - Centro Integrado de Medicina Preventiva - www.cimpsaude.com - (11) 3284-1366 e (19) 3876-0321. - Dezembro 2017

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
  • Perfil
  • Público alvo
  • Publicidade
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo