Corpo e Mente
Vegetarianismo: como e por quê?

Vegetarianismo: como e por quê?

"Patram puspam phalam to yam Yo me bhaktã prayacchati Tad aham bhaktyã-uparhrtam
Asmani prayatatmanah"

"Se alguém me oferece com amor e devoção folhas, flores, frutas ou água, eu as aceitarei". Bg. 9/26

Neste verso de Bhagavad-Gitá, o Senhor Supremo enfatiza o processo do Bhakti Yoga (serviço devocional), com oferendas simples e auto-suficientes como um caminho para a aproximação com Deus.

Numa estimativa aproximada, o Bhagavad-Gitá (escritura sagrada védica) foi citado há pelo menos 120,4 milhões de anos; e na sociedade humana existe há dois milhões de anos.

Ultimamente sua citação remonta a 5000 anos.

Há alguns séculos a riqueza e o exotismo cultural da Índia atraem a curiosidade de muitas pessoas, que transmitem apenas a versão de um país com superpopulação faminta e mística. Mas, por se tratar de uma visão de turista, que busca só a riqueza material, como seda, incenso e especiarias, a maior riqueza da Índia - seu conhecimento filosófico e espiritual dos Vedas (escrituras sagradas) - ficou como que guardada para só neste século ser introduzida no Ocidente, mais precisamente da década de 60, com a fundação da Isckon (Sociedade Internacional para a Consciência de Krsna) por um guru indiano.

Sua divina Graça A.C Bhaktivedanta Swami Prabhupada introduziu nesta sociedade o conhecimento científico sobre Deus e a culinária Brahmínica foi ensinada aos primeiros membros da sociedade. Formada pela mais pura arte estabelecida nos Vedas da milenar civilização indiana, a culinária brahmínica só é superada pela Vaishnava, considerada superior por ser constituída de preparações dignas de ser oferecidas a Deus antes de consumidas pelo homem, chamadas prascdam.

#P#Dizem os Vedas que uma pessoa que se abstém de outras espécies de alimentos, ingerindo apenas prascdam (misericórdia divina), não é simplesmente um vegetariano comum, mas uma pessoa misericordiosa que está contribuindo para a diminuição de atos violentos contra os animais. Torna-se uma pessoa pacífica, mais fácil de lidar com os outros.

Existem vários motivos que podem levar o ser humano a se tornar vegetariano. O vegetarianismo em si não tem fronteiras, e no Ocidente a Isckon contribui para o seu crescimento. Hoje, é mais uma questão de conhecimento praticar o que os textos védicos recomendam há milhares de anos, que é a melhor maneira de se alimentar.

Vegetarianismo vem do latin vegetus, que significa sadio fresco e vivo, como em homo vegetus, que é uma pessoa mental e fisicamente sadia. Ser vegetariano indica um comportamento filosófico e moral, não se tratando de mais um regime alimentar. Muito já se escreveu sobre alimentação, e a rejeição completa de carne, peixes, ovos e derivados e a combinação de cereais, frutas e legumes, colocando-se o leite e derivados em local privilegiados, constitui um regime védico que se harmoniza com as leis naturais.

Pesquisa científica provam que o consumo de carne gera determinados tipos de doença.

#P#A fisiologia do homem é diferente da dos animais carnívoros, cujo estômago possui mais músculos, as secreções gástricas são dez vezes mais ácidas e os intestinos mais curtos. Já no organismo do homem, as carnes não digeridas ficam estagnadas por mais tempo e seu apodrecimento causa inúmeras doenças, como a velhice precoce. A quantidade de hormônios e antibióticos que são aplicados nos animais provoca câncer e tumores no homem. As carnes cozidas são altamente cancerígena, pois em um quilo é encontrado tanto benzopireno (substância tóxica) quanto em 600 cigarros. A carne vermelha é constituída e uma quantidade de gordura de má qualidade rica em gordura saturada, causando excesso de colesterol e gerando doenças cardiovasculares.

É nessa gordura que o organismo acumula venenos químicos que são injetados no sangue, obrigando os rins a trabalharem três vezes mais que o normal para purificar o sangue. No decorrer dos anos, esse excesso de trabalho causa a insuficiência renal. Na Alemanha, o Instituto Max Planck demonstrou que batatas, verduras e leguminosas, cereais, frutas, nozes, amêndoas e grãos são ricos em proteínas completas. Já na Suécia cientistas descobriram que 30 a 45 gramas de proteína por dia são suficientes para uma pessoa, e essa quantidade é encontrada num regime lactovegetariano com facilidade.

A proporção de proteínas que, ingeridas são absorvidas pelo corpo é de: 67% na carne, 82% no leite, 70% no arroz e queijo e 63% no trigo e feijões. Apesar de alguns desses alimentos terem menos proteínas do que a carne em peso equivalente, eles satisfazem facilmente as necessidades diárias do corpo. Ainda dentro do parâmetro saúde, a Índia, entre as pessoas santas, sadhus e yogis, são encontrados milhares de pessoas que ultrapassam os cem anos, e a nenhuma delas come carne.

#P#Algumas se alimentam apenas de leite. Os hunzas, povo que habita os Himalaias e considerado o de melhor saúde no mundo alcançam cem anos fortes e em atividades, e várias pesquisas provaram que um dos fatores mais importantes é a dieta rica em carbono e de baixo teor de proteína animal. Os russos e habitantes dos países bálticos, principalmente os búlgaros, são famosos por sua saúde e longevidade. Entre um milhão de habitantes, 32 completam 100 anos na Rússia e 40 na Bulgária, e apenas oito nos Estados Unidos e seis na França. Das proteínas ingeridas pelos russos, 79% são de origem vegetal. Entre 150 pessoas com mais de cem anos, 140 jamais comeram carne.

Existe o lado espiritual no vegetarianismo. As Escrituras Sagradas nos ensinam que a vida, presente em diferentes formas, é a manifestação da alma, cuja presença é percebida através da consciência do ser que se manifesta numa forma que, seja ela humana, animal ou vegetal, deve ser respeitada como um ser vivo. As plantas e os animais se alimentam de acordo com suas necessidades físicas. Já o homem negligencia sua inteligência infringindo leis naturais, matando animais inocentes. Um dos dez mandamentos diz: Não matarás.

Essa é uma lei que recomenda a não-violência. Um espiritualista deve ter tal conhecimento. O ato de matar transmite ao homem a insensibilidade, o sadismo e a falta de respeito à vida. Este planeta é regido pela Lei Universal do Karma (ação e reação). Portanto, abater um animal faz pesar sobre o autor a culpa do ato, o que em si é uma punição. Mais de 15 milhões de animais são abatidos por ano neste planeta, e a reação vem de diversas formas, da própria natureza, com tragédias em todas as partes do mundo, na qual perecem centenas de pessoas.

Constantemente os vegetarianos são acusados de destruírem a vida ao alimentarem-se de plantas. A resposta a sua acusação é simples. É impossível uma dieta que não danifique uma forma de vida.

#P#Mas podemos satisfazer as nossas necessidades alimentares causando o mínimo de sofrimento. E para acabar a reação, as preparações devem ser oferecidas a Deus, segundo a culinária Vaishnava, através de Mantras Védicos. Em várias cidades do mundo essa culinária vem senso difundida pelo Isckon através dos centros culturais, restaurantes e festas públicas com mais de 20 milhões de refeições por ano, distribuídas aos seus convidados, e também distribuídas em massa nos países do Terceiro Mundo. Se uma fruta ou vegetal não for colhido, ele será alimento de um animal que seja vegetariano ou ira apodrecer. Portanto ecologicamente falando, ser vegetariano é causar o mínimo de dano às leis naturais.

Uma criança vegetariana é mais saudável e dificilmente adoece, pois possui uma energia inesgotável. Para a mulher, que em certos ramos da atividade tem na beleza fator importante, manter uma dieta vegetariana seguida de exercícios físicos é fundamental. Podemos constatar que várias atrizes e modelos chegaram aos 50 anos em plena forma. E a medicina vem aprimorando tratamentos para o longevidade nos quais a dieta é de fundamental importância.

Podemos concluir, portanto, que estudando e seguindo os ensinamentos védicos, estaremos no caminho da auto-realização.

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Angelina Oliveira - Estudante de filosofia védica e ecologista

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo