Corpo e Mente
Procura-se um homem

Procura-se um homem

 

 

Procure ser um homem de valor, em vez de
procurar ser um homem de sucesso.
Albert Einstein

Vencer a si próprio é a maior das vitórias.
Platão

 

Qualquer profissão, emprego ou carreira precisa de homens que não percam a sua individualidade perante as multidões; que sejam persuasivos e não tenham medo de dizer não, ainda que o mundo inteiro diga sim; de homens que, sem prejuízo dos altos desígnios de que estão imbuídos, não permitam que a atividade demasiada de uma faculdade prejudique ou paralise o desenvolvimento das restantes, mutilando dessa maneira o equilíbrio da vida.
Precisamos de homens superiores à sua vocação, homens que não considerem esta unicamente como meio de subsistência, mas que se sirvam dela, também, para cultivar a razão, fortalecer a vontade e disciplinar o caráter.
São homens destemidos, sem qualquer ponta de covardia em qualquer dos seus aspectos, que nos faltem falta; homens equilibrados, sem fraqueza nem defeitos que diminuam o seu valor ou neutralizem as suas capacidades; homens que estejam desenvolvidos harmônica e simetricamente, e não apliquem todas as suas energias em uma determinada qualidade, consentindo que as outras se atrofiem e morram; homens cuja amplitude espiritual seja não encarar as coisas unilateralmente e exprimam as suas teorias com senso comum, de modo que a educação escolar não prejudique a sua vida prática; homens que prefiram a essência à circunstância e a realidade à aparência e prezem o seu bom nome como um tesouro de extraordinário valor.
Precisa-se de homens que, longe de estarem debilitados pela contemplação excessiva, irradiem vida e entusiasmo; homens que amem a beleza natural e artística, repudiem a maldade e respeitem os outros como a si próprios; homens de uma educação integral, de sensibilidade delicada, entendimento agudo, penetrante e claro, mãos destras, vista perspicaz, atenta e microscopia, coração terno, magnânimo e sincero.
É de homens assim que o mundo precisa. Ainda que haja milhões de desempregados, é quase impossível encontrar o homem apropriado para cada lugar, pelo que, por toda parte, nos parece estarmos vendo um cartaz que diz: PRECISA-SE DE UM HOMEM.
Jean-Jacques Rousseau, um dos maiores filósofos de todos os tempos, no seu famoso tratado de educação nos diz: “Como, pela Lei da Natureza, todos os homens são iguais, a sua vocação comum é ser ‘homem’; aquele que estiver bem educado para cumprir os deveres de ‘homem’, não poderá estar mal preparado para o desempenho de qualquer profissão que se relacione com esse cumprimento. Pouco importa que o meu discípulo tenha de ser militar, clérigo ou jurisconsulto. A Natureza nos destinou à função da vida humana, de preferência às funções sociais. Não lhe ensinarei a ser soldado, jurisconsulto ou teólogo, porque primeiro tem de ser ‘homem’. A ‘sorte’ poderá mudá-lo, segundo lhe aprouver, de uma para outra categoria social, mas ele se conservará sempre no seu lugar”.
De caráter elevado é aquele que se mantém firme na sua dignidade, enquanto outros se rebaixam à adulação e bajulação para receber elogios e alcançar poderio. É necessário ter-se valor para se conservar honrado na pobreza, enquanto outros enriquecem fraudulentamente. De imenso valor é aquele que diz abertamente não, quando os que estão à sua volta dizem sim. Ter valor é cumprir com os nossos deveres sem ostentação, obscuramente, quando os outros prosperam e arranjam fama com sacrifícios das mais sagradas obrigações. Vivemos ridiculamente com medo do ridículo, sem nos lembrar-nos de que:
“Covarde é aquele que, com medo de ser zombado e criticado, quebra as suas promessas e trai a sua honra”.
Muitos jovens com qualidades excepcionais nunca conseguiram tornar-se úteis a si e à sociedade, simplesmente porque nunca tentaram.
O homem vulgar, aquele de cultura mediana e vontade fraca, que não tenha ainda a experiência bastante para ter fortalecidas as suas faculdades mentais e morais, fica, por via de sugestão alheia, submetido às idéias, aos costumes e às crenças dominantes do seu meio. Fala o idioma, professa a religião e segue os costumes do país que nasceu e se criou, e os da família em cujo seio transcorreu a sua infância, e, por isso, o seu caráter modela-se sob a influência do ambiente e das pessoas que o cercam e o educaram.
Mas o homem que compreende a sua verdadeira natureza e tem a sua vontade suficientemente fortalecida, não repara nos esforços que tenha de fazer para poder pensar com o seu cérebro, sem ajuda alheia. Sabe distinguir entre o falso e o verdadeiro, o ilusório e o real, o permanente e o transitório, ainda que a maioria das pessoas com quem convive considerem o contrário.
A retidão de pensamento que é a chave da retidão de conduta, é a ajuda mais valiosa que o homem pode prestar a si mesmo, com a certeza de que recebe a ajuda de Divina, que freqüentemente se confunde com a “sorte.”
Diz-nos Shakespeare: “Não é digno de saborear o mel, aquele que se afasta da colméia com medo da picada das abelhas.”
Brechet, completa:
“Existem homens que lutam um dia, estes são bons...”. - “Existem homens que lutam um mês, estes são muito bons...” - “Existem homens que lutam um ano, estes são importantes...”. - “Existem homens que lutam a vida inteira, estes são insuperáveis.”
Sejamos, pois, iguais aos homens de Brecht. Lutemos com todas as nossas forças para atingir os nossos objetivos, de maneira honrada, destemida, justa e acima de tudo, tendo Deus em todas as horas da nossa batalha cotidiana, pois só assim deitaremos abaixo o cartaz que diz: PROCURA-SE UM HOMEM.

 

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto de: Prof. Carlos Rosa

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo