Corpo e Mente
Rapidinhas
NOVO TELEFONE DO JORNAL O LEGADO (11) 4418-6150
IAOL Editora
NOVO TELEFONE DO JORNAL O LEGADO (11) 4418-6150
NOVO TELEFONE DO JORNAL O LEGADO (11) 4418-6150
Acupuntura: Origem e ações dessa técnica milenar

Acupuntura: Origem e ações dessa técnica milenar



A acupuntura surgiu na China há mais de 5.000 anos, embora práticas semelhantes tenham sido encontradas em outros povos antigos como egípcios, sumerianos, persas, nas civilizações maia e asteca, nas populações africanas e na medicina popular dos diferentes povos da Europa. A partir do século XVII a acupuntura e a moxabustão passaram a ser praticadas em países vizinhos, como Japão, Coréia, Tibete e Indochina. Também nessa época a acupuntura passa a ser conhecida na Europa introduzida por jesuítas e viajantes que vinham do Extremo Oriente. No início do século XX a França tornou-se grande escola de acupuntura. Nos Estados Unidos, a prática da acupuntura iniciou-se após a década de 70.

A acupuntura (do latim acus - agulha e punctura-punção ou colocação) é o meio terapêutico pelo qual, mediante a inserção de agulhas em determinados pontos do corpo, são feitos a introdução, a mobilização, a circulação e o desbloqueio da energia, além da retirada das energias perversas, levando a uma harmonização energética do indivíduo a fim de restaurar e manter a saúde. Baseia-se na Medicina Tradicional Chinesa.

A moxabustão ou moxaterapia consiste em aquecer os pontos de acupuntura pela queima de ervas medicinais. Baseia-se também na Medicina Tradicional Chinesa.

A Medicina Tradicional Chinesa é uma combinação da prática de acupuntura, da moxabustão e da farmacologia natural. Constitui um vasto campo de conhecimento, de origem e de concepção filosófica, baseia-se na observação dos fenômenos da Natureza e no estudo e compreensão dos princípios que regem a harmonia nela existente. Na concepção chinesa, o Universo e o Ser Humano estão sob as mesmas influências, sendo este, parte integrante do Universo como um todo. Desse modo, observando-se os fenômenos que ocorrem na Natureza, pode-se por analogia estendê-los à fisiologia do corpo humano, pois nele se reproduzem os mesmos fenômenos naturais.

O conceito filosófico chinês sobre o Universo apoia-se em três pilares: a teoria do Yin/Yang, teoria dos cinco movimentos e a teoria dos Zang/Fu (Órgãos e Vísceras).

Ao se observar a Natureza verificou-se que tudo que nela existe é composto por duas características específicas e essenciais que se complementam e mantêm entre si um equilíbrio dinâmico. A essas duas características os antigos chinesas chamaram de Yin e Yang. São opostos e ao mesmo tempo complementares. O Yang somente pode existir na presença do Yin e vice-versa. Em termos práticos e simplórios o Yang representa a energia e o Yin a matéria. O Yang o espírito e o Yin o corpo.

A teoria dos cinco movimentos baseia-se nos fenômenos naturais, como são gerados, como influem e sofrem influência uns dos outros. Como exemplo de fenômenos naturais estão as estações do ano (primavera, verão, outono e inverno). Os cinco movimentos são: movimento água, madeira, fogo, terra e metal. Em condições normais relacionam-se de determinada forma e na doença passam a se inter-relacionar de outra maneira.

A teoria dos Órgãos e Vísceras (Zang/ Fu) baseia-se no estudo dos Órgãos e Vísceras sob três aspectos: o energético, o funcional e o orgânico. Características energéticas dos Órgãos e Vísceras, respondem pela integridade do corpo e da mente. Estando em harmonia energética as funções deles, Órgãos e Vísceras, e as funções psíquicas, terão bom desempenho funcional. As alterações de energia dos Órgãos e Vísceras, seja para mais ou para menos, levam à consequências inicialmente na Energia Mental, após as alterações de funcionamento do organismo e, por fim, se não tratadas, as alterações orgânicas propriamente ditas com a instalação de doenças.

A energia que temos, cuja parte principal recebemos dos nossos pais e outra parte adquirimos no ambiente, circula por meio de canais de energia, chamados atualmente de meridianos de energia. Temos meridianos principais e secundários interligados compondo diversos circuitos energéticos que interligados formam uma extensa rede de energia em nosso corpo com finalidades próprias. Os meridianos de energia além de circularem e distribuírem a energia, têm a função de ligar o meio exterior aos órgãos e vísceras e vice-versa, e exteriorizam-se nos pontos de acupuntura. Os pontos de acupuntura funcionam também como vias de penetração das Energias Celestes (calor, frio, vento, secura e umidade) da superfície da pele para o interior (órgãos e vísceras) e claro das Energias Perversas (que são as Energias Celestes em excesso com relação à vitalidade do corpo ou fora da estação).

A difusão da Medicina Tradicional Chinesa para o Ocidente despertou a curiosidade de pesquisadores que passaram a questionar a participação de estruturas orgânicas nos mecanismos de ação da acupuntura. Diversas pesquisas científicas foram realizadas e evidenciou-se uma relação íntima entre a acupuntura e o sistema nervoso central e periférico.

Diversos estudos compararam as estruturas microscópicas que existem nos pontos de acupuntura à parte da pele vizinha ao ponto e encontraram nos pontos de acupuntura: numerosas terminações nervosas livres e encapsuladas (com receptores de pressão, de temperatura e principalmente de dor ), relações com os nervos periféricos, nervos periféricos superficiais, maior número de vasos arteriais e capilares sanguíneos, conexões neuromusculares, ponto de bifurcação de nervos periféricos, linhas de junção dos ossos do crânio e grande concentração de mastócitos (células de defesa do organismo).

Atualmente são aceitos três mecanismos de ação da acupuntura: energético, humoral e neural. Todos atuando de forma simultânea.

O mecanismo energético, baseado na Medicina Tradicional Chinesa, que foi anteriormente explicado e define que a estimulação adequada dos pontos de acupuntura localizados nos meridianos leva a uma harmonização energética e funcional dos Órgãos e Vísceras e de todo o corpo. Estímulos prolongados e intensos de pontos de acupuntura levam a uma analgesia local.

O mecanismo humoral refere-se à produção de substâncias, como neuro hormônios, neurotransmissores e hormônios que são secretados no sangue por ação da acupuntura. O sistema nervoso central participa indiretamente determinando a liberação de substâncias no sangue, como os hormônios por exemplo, após um estímulo periférico (terminações nervosas da pele) do ponto de acupuntura. A transmissão dos efeitos da acupuntura da gestante ao feto é um outro exemplo de mecanismo humoral.

O mecanismo neural decorre do estímulo dos receptores nervosos da pele, originado pela inserção de agulha. Diferentes receptores nervosos da pele são estimulados e isso explica múltiplos efeitos observados. Essa estimulação nervosa periférica transmite-se ao sistema nervoso central com liberação de diferentes neurotransmissores que podem aumentar ou diminuir impulsos nervosos a depender da intensidade do estímulo, da frequência, da profundidade, da inclinação da agulha e do sentido do movimento giratório da agulha se horário ou anti-horário. A inserção da agulha no ponto de acupuntura pode provocar reações sensitivas diversas, como dor, choque ou queimação, que podem ser simultâneas por decorrência do estímulo de diferentes receptores nervosos locais.


Fonte: Dr. Said Nassib Timani

 

Participe do grupo do Jornal O Legado no Facebook     -     clique aqui

Para ler, gratuitamente, a edição deste mês do Jornal O Legado Corpo e Mente      -     clique aqui

Quer ler, gratuitamente, a edição do mês passado?      -     clique aqui 

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2019
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4418-6150

Autoria

Texto de Luciana Brandão – E.T. Eventos - Julho 2019

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4418-6150

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo