Corpo e Mente
Rapidinhas
NOVO TELEFONE DO JORNAL O LEGADO (11) 4418-6150
IAOL Editora
NOVO TELEFONE DO JORNAL O LEGADO (11) 4418-6150
NOVO TELEFONE DO JORNAL O LEGADO (11) 4418-6150
Quando me protejo, o corpo responde

Quando me protejo, o corpo responde



A questão do calar, quando o assunto é emoção, é extremamente séria, segundo a fisioterapeuta Frésia Sa, que desenvolve um trabalho de Saúde Integrativa e cuida de pacientes com dores e doenças crônicas. “Muitas vezes, tentamos “esquecer” algo difícil que nos aconteceu, acreditando que, se evitarmos falar no assunto, ele vai sumir”, explica ela, “e o que acontece é que toda emoção reprimida fica guardada em algum lugar do nosso corpo. Ela se instala, gera uma marca, uma espécie de cicatriz, uma memória traumática que deixamos de sentir, claro, como tristeza, mágoa ou desapontamento, mas que começa a gerar reações físicas”.

Como explica Frésia, quando me protejo de uma emoção, é o corpo que responde a ela: “um sentimento guardado pode ser a causa de uma dor na coluna, uma enxaqueca, uma dificuldade para dormir, até mesmo de uma dificuldade de atuação de algum órgão do corpo. Nenhuma emoção passa em branco pela nossa vida. Ou ela é vivenciada, compreendida e ressignificada, ou ela acaba sendo a causa de algo que nos incomoda de outra forma, como uma doença”.

O medo de confrontar a emoção acaba nos levando a tomar escolhas totalmente distantes do ideal: reprimimos, escondemos, esquecemos, abafamos. A esperança é que a dor morra. A realidade? Ela aumenta, mas de uma forma física. Frésia lembra: “já pensou em quantas vezes você deixou de entender uma situação emocional forte, e em quantas dores já teve sem entender a causa? Elas podem, sim, estar relacionadas”.

Como saber se a dor é causada pela emoção? A fisioterapeuta explica que existem técnicas que ajudam a entender a causa primária de dores e doenças. E inclusive de comportamentos, como medo, ansiedade, dificuldade de realizar projetos: “uma delas é a Microsifioterapia, que usa as respostas do corpo para entender a relação dessas dores e problemas com memórias guardadas”, revela.

Frésia também explica: “as emoções positivas geralmente são vivenciadas, não escondidas. Nos permitimos sentir, entender, aproveitar, e gravamos na memória aquele momento bom. O grande erro é realmente agir diferente quando o que sentimos não é bom, nos faz sofrer. Se conseguíssemos observar as emoções de um espaço externo, como observadores, entenderíamos que ambas, boas e ruins, fazem parte de quem somos. Nos ensinam, nos moldam”.

Desejar sentir apenas o que é bom é o que nos leva, constantemente, a negligenciar esses momentos de aprendizado e a tentar esconder as emoções negativas. “Raiva, medo, ciúme, angústia varridos para debaixo do tapete não morrem. Eles crescem dentro de nós, e provocam doenças”, finaliza Frésia. Lembre-se disso na próxima vez em que sua primeira reação seja negar uma emoção ruim!

Fonte: Frésia As – Terapeuta da Biointegral Saúde - www.biointegralsaude.com.br

Participe do grupo do Jornal O Legado no Facebook - clique aqui

Você já leu a edição deste mês do Jornal O Legado Corpo e Mente? Clique aqui para ler
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 Quer ler a edição do mês passado? Clique aqui e leia gratuitamente.



© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2019
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4418-6150

Autoria

Texto de: Planta e Cresce Comunicação – Agosto 2019

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4418-6150

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo