Corpo e Mente
Você é um desistente?

Você é um desistente?

Recebi por e-mail o artigo de um americano apontando que o brasileiro é um banana que desiste de tudo, não luta por nada e é enganado a todo o momento por governos incompetentes e parasitas de impostos. A priori não concordo com essa afirmação global, nem todos os brasileiros são assim. Mas observo sim, um universo gigantesco de brasileiros que desistem de seus sonhos, suas vocações, amores, cuidados com o corpo, exercícios, boa alimentação, parar de fumar e outras situações.Acompanho aqui na Humaniversidade pessoas com vocação clara, real e inadiável de serem terapeutas que inventam desculpas para não assumir sua vocação. São tantas bobagens que inventam como desculpas que nem vou aqui descrevê-las, até porque o motivo principal que se esconde atrás de tantas mentiras de adiamento é o DESISTIR. Elas fingem que existem obstáculos para encobrir sua incompetência, garra e determinação pessoal.
Em nossas formações escrevi o texto abaixo na tentativa de motivar pessoas que persistem em seus projetos e metas.

Carta aos desistentes
(Não desista de ler até o fim)

Você já meditou a respeito de como muitas de suas atitudes são simplesmente respostas de condicionamento da sua “pseudo-sociedade” falida, que o robotiza levando-o a comportamentos estereotipados, comportamento de soldado que caminha para a guerra, infeliz, mas conformado? De um cordeirinho obediente?
Já pensou no fato de que seu livre arbítrio, apesar de não ser total, você pouco usa, preferindo agir, na maioria das vezes, conforme os outros esperam de ti? De forma falsa e acomodada? Já pensou em como fica adiando tudo em sua vida? Diz o poeta: “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”.
E você adiando, mentindo ou desistindo de tudo que é fundamental a ti, vivendo uma vida cheia de miséria e mesquinhez? Tu és verdadeiro contigo ou com o mundo ou és uma pessoa falsa e mentirosa.
Onde está seu espírito imortal, que é a imagem e semelhança Daquele que te criou e te diferencia, por exemplo, das pedras, por sua capacidade de decisão e possível evolução? Tu tens consciência de tudo isso aí dentro de você?
Vamos, seja sincero. Você faz o que pede seu coração sem desistir ou pensa aquilo que sua “sociedade”, as instituições que se dizem de “justiça”, ficam impondo a ti?
Quem é você afinal no meio de tantas crenças que colocaram na tua cabeça? Quais são seus sonhos reais, suas vocações, as portas que a vida coloca em tua frente para serem abertas?
Não, por Deus, não pare de ler. Ou tu só vais ler as coisas amorosas que lhe escrevo?
É bom, ao menos às vezes, ler num pedaço de papel algo que tu não queres assumir. Que tu tens sido tão influenciável pelas opiniões absurdas dos outros, que nos momentos de tua curta vida tu estás se tornando uma pessoa sem alegria, sem vontade, sem prazer de viver, sem personalidade própria, sem a menor idéia de quem seja e não olhando as direções que a existência te mostra; e tu insistes em acovardar-se e não viver esses caminhos.
Como pode um universo de pessoas querer passar para o mundo e para seus filhos alguma direção de coragem se são desistentes de tudo? Tu és assim?
Não estou revoltado, não.
Estou sim é te sacudindo para que possas despertar, pois no fundo tu és uma pessoa sábia. E tens o conhecimento de que o mundo está assim como está – com uma variedade de doenças físicas e mentais, que advém da tristeza, do mentir para si mesmo, da vida sem sentido, sem projetos e do estresse – por causa da rotina maçante e destruidora a que tu e outras pessoas se submetem.
Escravos construtores da pirâmide social corrupta, injusta, com toneladas de incompetência administrativa em tudo, menos em arrecadar impostos para pagar salários às suas máquinas.
Você já pensou a respeito do sentido de sua vida aqui neste planeta? Afirmo-te que não é “sentar-se num trono de um apartamento com a boca cheia de dentes esperando a morte chegar”.
A vida é movimento, é crescimento em todos os sentidos; se tu estacionar pelo medo de agir se deteriorará como tantas ovelhas que vivem em total frustração e arrependimento por não terem lutado por algo na vida... E hoje em suas faces vemos os sinais de infelicidade, frustração e o desistir de viver... E ainda hoje oferecem essa herança maldita a seus filhos para que os mesmos vivam as mesmas frustrações, medos, paralisia aguda, a mesma impotência para uma vida que realmente faça diferença no mundo... Se olhe hoje no espelho... Pare de desistir de tudo.
Coragem! Agora!
Não adie. Adiar é novamente uma mentira para não se reconhecer que desistiu.
Certa vez, uma menina dizia que sofria muito por seu pai ter falecido de câncer. Disse-lhe que isso era natural e não haveria porque estender o sofrimento por sua morte.
Ela respondeu-me: “Não sofro por sua morte e sim por ele ter desistido. Ele entregou-se à doença”.
Você tem uma missão cósmica agora! Tem a liberdade de não aceitar essa missão, mas assim estará ajudando a construir a mediocridade que vês à tua volta. Pecas por omissão e és tão infeliz quando desistes de teus sonhos e vocações que buscas alívio em “coisas” supostamente excitantes como mais canais de TV e Rádio, mais Loterias e Internet, mais Comida e Pornografia, mais Bingos e Futebol, mais Dinheiro e Neuroses, enfim mais de tudo para tentar esquecer o quanto sofres sobre-vivendo, o quanto vives na mediocridade.
O destino lhe dá a liberdade de opção que é a porta aberta de um caminho chamado responsabilidade. Só que, ingrato, você recusa essa dádiva e se obstina em não querer assumir a responsabilidade da ação.
Você é um dos milhões de brasileiros que ficam acomodados, numa cama chamada inércia, somente por pavor de conduzir uma mudança em sua vida?
Você já raciocinou sobre sua idade? Não achas que já é hora de ter um pouco de maturidade, produzir mudanças e não desistir? Talvez até, não por você, mas pelos seus irmãos planetários.
Mexa-se! Use um pouco de sinceridade e responda: Essa é a vida que você sonhou? Essa é a vida que a existência mostra a ti? Ela te traz felicidade? Já pensou como será seu futuro se continuar com esse medo e essa doença chamada mesmice aguda? Como vão lembrar de ti quando partires daqui?
Vamos! Arrisque-se que a vida é isso. A vida é muito boa se há projetos e metas pelos quais possamos sorrir, cantar, nos alegrar, celebrar muito e até chorar, pela qual se possa viver.
Pense: Qualquer que seja tua decisão, que parta ela somente de seu interior. Se pensar em desistir, ainda é tempo de ao menos assumir isso. Sou um desistente! Sou um covarde!
O que torço para ti é que, ao final da sua vida, possas olhar para trás, sorrir e pensar: Eu vivi! Vivi intensamente e fui o que tinha que ter sido.
Espero que esse texto não seja o fim e você comece AGORA a cumprir seu caminho.
O final auspicioso está do outro lado desse texto (é você!). É aí que começam as mudanças.
O final é você quem vai viver.

Se você não é um desistente, te digo: Obrigado por você ser quem você é.

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Colaboração: Otávio Leal (Dhyan Prem) diretor da Humaniversidade - (11) 5055-2800

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo