Corpo e Mente
De Mercúrio a Plutão: O Caminho da Evolução ou O Despertar de Si

De Mercúrio a Plutão: O Caminho da Evolução ou O Despertar de Si

Para um correto entendimento das funções astrológicas é preciso uma visão clara e, ao mesmo tempo, abrangente dos significados implícitos nos signos, casas e planetas. Mais precisamente, ao se entender a "esfera" de influência dos signos, casas e planetas, dá-se o primeiro e mais importante passo para um bom desempenho na interpretação Astrológica. A função dos signos é diferente da função das casas e dos planetas, da mesma forma a das casas é diferente da dos planetas. Sendo assim, pode-se definir esta função da seguinte forma:

"Os signos representam o plano cósmico, as casas o plano material e os planetas os agentes de comunicação entre estes planos".

Utilizando-se o arquétipo da "Santíssima Trindade", os signos representam o Pai, as casas o Filho e os planetas o Espírito Santo: a vontade do Pai se manifesta ao filho através do Espírito Santo.

Nesta concepção, os signos carregam em si as "qualidades" que serão conferidas aos planetas que, por sua vez, atuarão nas casas. Os planetas são as "energias" de ação e transformação e as casas os campos de manifestação no plano material ou perceptual. Todas as ações são promovidas pelos planetas, segundo uma orientação dos signos envolvidos e, manifestando-se na esfera proposta pelas casas terrestres também envolvidas.

Em sentido esotérico, os signos representam a Alma Universal ou Vontade da Inteligência Superior, as casas representam o Corpo ou a matéria e os planetas a Energia de Espírito pela qual surgem as manifestações. Por meio destes conceitos, torna-se mais fácil a compreensão das regências planetárias dos signos, pois cada signo tem o seu regente energético, pelo qual manifesta sua expressão no plano perceptual.

Pode-se ainda crer que cada signo terá dois regentes, um mais voltado ao aspecto da individualidade e outro mais voltado ao aspecto da coletividade, excetuando-se Câncer e Leão, por representarem os princípios geradores, Pai e Mãe e Negativo, Espírito e Alma, que ao se unirem, pela Lei Esotérica do Triângulo geram o terceiro ponto, ou seja a Criação ou Manifestação.#P#

O esquema a seguir apresenta as regências planetárias chamadas "tradicionais" que, na verdade, mereceriam ser chamadas de "eternas", pois não faz sentido algum os termos "co-regente", "segundo regente, "regente tradicional", etc. O planeta regente de um signo é seu regente e sempre o será, com o mesmo nível de importância e força. É um verdadeiro absurdo se afirmar que, com a advento da descoberta de Plutão, Marte perdeu sua força com relação à Escorpião. Não faz o menor sentido, constituindo-se em uma ignorância astrológica, por assim dizer.

Todo Astrólogo que trabalha com Trânsitos e Progressões sabe que quando por efeito de algum trânsito ou ponto progredido sobre Marte, a casa em que a cúspide está em Escorpião sofre seus efeitos, no mesmo grau que a casa que tem cúspide em Áries, portanto não se trata de uma questão teórica, mas sim de experiência e pesquisa.

Com o advento dos planetas transaturninos, obteve-se outros regentes para alguns signos, ou seja, Aquário passou também a ser regido por Urano, Peixes por Netuno e Escorpião por Plutão. Contudo, estes planetas serão simbolicamente colocados no esquema, do lado de fora do círculo, numa mostra simbólica de sua abrangência de influência, significando que eles estão relacionados diretamente com o Coletivo, ao passo que os outros estão mais para o individual.

Representam, em síntese, a missão ou relação do indivíduo junto à coletividade, sem ressalvas. Além disto, os transaturninos representam a possibilidade de ir além de si mesmo, da matéria e propõe a perspectiva de ampliação da consciência, em termos individuais e coletivos.

Conforme alguns autores, estes três planetas são as "oitavas superiores" (em termos vibracionais) de outros três planetas. E isto, além de parecer correto, é fácil de entender, pois Mercúrio se exalta em Aquário e Urano, regente de Aquário, é sua oitava superior. Assim acontece também com Vênus e Netuno, relativamente à Peixes. Já Marte e Plutão seguem o mesmo princípio, porém, ambos são regentes de Escorpião, ao invés de ocorrer a relação de exaltação.

Outra consideração importante para um correto entendimento das funções planetárias refere-se aos símbolos arquetípicos utilizados para representar os planetas nos Mapas Astrológicos, conforme abaixo:


Q = espírito, semente, princípio ativo.
R = alma, útero, cadinho.
+ = corpo, matéria, manifestação.#P#


Manter-se esta simbologia facilita a interpretação, pois estes símbolos básicos servem de "chaves" de acesso às informações contidas no inconsciente do Astrólogo, uma vez que a combinação destes símbolos já representa por si o significado elementar do planeta. Desta forma, a utilização desta simbologia auxilia a compreensão das funções planetárias. Por exemplo, o planeta Mercúrio tem o seguinte símbolo para sua representação:


S


Ou seja, a Alma Universal não permeia as relações do Espirito com a Matéria, indicando claramente que suas vibrações são de caráter racional, intelectual e totalmente voltadas para as situações objetivas. Já Plutão, que se utiliza dos mesmos três símbolos, conforme abaixo, está em ordem perfeita:


Z


A Alma permeia as relações do espírito com a Matéria e, sob outra ótica, a semente está dentro do útero, ou o principio ativo está inserido no cadinho. Tem a forma da Taça! Cabe lembrar que em praticamente todos os rituais esotéricos a Taça está relacionada com a consagração ou purificação, levando à evolução sublime. Neste contexto, a jornada se inicia através do estudo, da razão (Mercúrio), para se atingir a transmutação (Plutão).

Em termos perceptuais, pode-se definir o ser humano possuindo duas grandes fases: "consciente e inconsciente", sendo cada qual dividida em duas sub-fases, consciente objetiva e subjetiva e, inconsciente pessoal e coletiva, conforme o esquema a seguir.

Observa-se que Mercúrio, Sol e Marte estão diretamente ligados à fase "consciente - objetiva", Vênus e Lua à "consciente – subjetiva", Saturno e Júpiter à "inconsciente – pessoal" e Urano, Netuno e Plutão à "inconsciente – coletiva". Neste esquema cabe à Lua e Saturno a inter-relação entre consciente e inconsciente. Conforme a força de cada planeta em um determinada Mapa Astrológico pode-se à saber qual das fases apresentadas no esquema possui maior importância na vida deste indivíduo.

Além disto, os aspectos planetários irão definir as inter-relações de uma fase e sub-fase com as outras. Por exemplo, se um Mapa Astrológico apresenta Mercúrio em Quadratura com Saturno, vê-se uma relação negativa entre a sub-fase consciente - objetiva com a sub–fase inconsciente – pessoal. Na prática este indivíduo poderá apresentar problemas de comunicação e entendimento, devido a restrições de natureza psicológica oriunda de figuras de autoridade de seu convívio na primeira infância. Já se o aspecto for com Urano, os problemas tem origem remota, ou cármica ou geracional, indicando primeiro uma inadequação de época de vida (pensa diferente das pessoas em geral) e segundo um problema de natureza coletiva (não aceitação sociocultural).#P#

Trazendo um enfoque maior para os Planetas Transaturninos, na busca de um despertar maior e mais profundo de si mesmo, é cabível uma explicação acerca do significado da fase inconsciente-coletiva. Pode-se fazer um paralelo com o inconsciente coletivo da Psicologia Jungiana, porém não exatamente. A fase inconsciente-coletiva se manifesta na vida do indivíduo como sua relação com o plano de evolução da humanidade, é o ponto de interseção entre sua individualidade e sua "cosmicidade". São os estímulos e as respostas relativas às experiência coletivas pelas quais tem que passar a humanidade para atender ao processo natural de crescimento e expansão, tanto na consciência quanto da percepção.

Desta forma nota-se que os planetas transaturninos cumprem um papel que vai muito além do chamado "livre arbítrio", uma vez que quanto maior a coletividade de uma determinada ação, menor o poder de controle de decisão individual.

Pode-se deduzir que, se um indivíduo possui em seu mapa astrológico os planetas transaturninos evidenciados, irá cumprir um papel maior e diferenciado junto a coletividade. Este posicionamento evidenciado é muito comum em políticos, artistas, escritores, pesquisadores, professores, etc. quando positivamente e criminosos, mafiosos, grande estelionatários, etc. quando negativamente.

Contudo, todos os indivíduos possuem em seu mapa astrológico a presença destes planetas, mostrando que todos, sem exceção, participam do processo evolutivo da humanidade, em um conjunto coeso e inter-relacional. Os transaturninos, nestes casos, irão mostrar a parcela de contribuição de cada um, bem como a dimensão de sua coletividade, que poderá ser em maior ou em menor grau. Mostram ainda mais, o quanto o indivíduo assimila e aprende deste processo evolutivo, queira ele ou não, goste ele ou não.

Enfim, sob esta compreensão, o caminho da evolução é uma jornada que se inicia em Mercúrio e chega até Plutão. É um caminho a ser trilhado pelo espírito encarnado, que é individual, mas intimamente relacionado com o coletivo. É o caminho do ser...humano, inserido na humanidade. Assim é um caminho para o encontro com o Eu Interior e Verdadeiro, indicando que é uma viagem interna, e cada fase vivenciada é um grau adquirido no processo do Despertar de Si.

 

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto de Maurício Bernis - diretor da Astrobrasil - (11) 5083-0260

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo