Corpo e Mente
Hatha Yóga, uma viagem ao desconhecido e aos Pranayamas

Hatha Yóga, uma viagem ao desconhecido e aos Pranayamas

Parte XLI




No capítulo anterior, abordamos o Hatha Yóga com uma visão só para iniciantes, para aquelas pessoas que ainda estão buscando e necessitam das informações básicas necessárias, para se iniciarem com total segurança. Além de mostrarmos vários aspectos a este respeito, também direcionamos um roteiro didático e detalhado em como praticar com tranquilidade e segurança. Neste capítulo atual, ao contrário daquele, vamos fazer uma abordagem totalmente diferente, trazendo à tona questões fundamentais a respeito da existência da vida e sobre como tais questões interferem ou dão o tom e o colorido da nossa própria existência. Muito embora, a grande maioria jamais imagine e por isto, não pensa a este respeito.

Introdução

Sempre que tratamos sobre os Pranayamas, falamos - via de regra - sobre suas técnicas, como realiza-las, como fazê-las corretamente, os métodos, os cuidados a serem tomados, as melhores formas e maneiras de se praticar. E isto é repetitivo, porém necessário.
Todavia, há um aspecto profundo da questão, que - sempre - fica relegado a um segundo ou até ao último plano, como se não existisse. Talvez, por uma grande maioria das pessoas, nunca terem sabido ou pensado a respeito disso.

Desenvolvimento

O planeta “Terra”, está na categoria dos geoides, ou seja, é muito pequeno, um planetoide. Tem 4,6 bilhões de anos e faz parte do Sistema Solar, cuja estrela central, o Sol, tem 6 bilhões de anos. A terra gira e se move em diferentes direções, em velocidades alucinantes. Ela, ao contrário do que se apregoa, tem seis movimentos e, não só Rotação e Translação. O que mantém a coesão dos seus movimentos, é uma das quatro Forças conhecidas até agora, a Gravidade. E as outras três forças são, o Eletromagnetismo, a Força Nuclear Forte e a Força Nuclear Fraca. Que são todas, formas de energias - constituídas de partículas de luz entre muitas outras, todas oriundas da Grande Explosão Primordial, ou Big Bang ou Bindu Vishpot, como está descrito no Cântico X do Rig Veda, o texto clássico mais antigo já escrito. E que abrange conhecimentos profundos, de um período de mais de quinze mil anos.

E, o que tudo isto tem a ver com os Pranayamas?
Resposta: Tudo!!!

Vamos aos fatos; as quatro grandes forças - conhecidas até agora - que atuam no universo e também as “Forças Quânticas” que aos poucos estão sendo descobertas e reconhecidas, formam os chamados “Campos Quânticos” ou campos de diferentes tipos de energias, compostas por partículas de luz. E toda esta massa infinita de partículas de luz, vibra e ondula desde sempre. E preenche tudo o que chamamos de “Espaço”, que - por sua vez - está envolvido por algo desconhecido, chamado “Tempo”. E a este conjunto de “Fenômenos” foi dado o nome de “universo”.
Descendo mais fundo nos “Fenômenos” que formam este tal de universo, quando “decompomos” os átomos ou partículas de luz, vamos achar nano-micros universos cada vez menores e mais desconhecidos, nominados - a partir dos átomos - de Fótons, Elétrons, Prótons, Nêutrons, Quarks, Glúons, Neutrinos, Bósons, Quantas, Muons, Pions e outros. Mas todos estes “nomes pomposos” são apenas nomenclaturas definidas, para se facilitar as pesquisas de Física geral e da Física Quântica e o seu possível aprimoramento.
Porém, e isto sim é assombroso e magistral, quando se olha ou se chega ao fundo de um átomo, lá - literalmente - não tem nada. Definitivamente nada.
Mas voltemos aos Pranayamas:

Os Pranayamas ou Técnicas Respiratórias

De qualquer pessoa -  tanto no aspecto pessoal quanto no profissional. Os mesmos - por exemplo - podem ser praticados para se fortalecer o Sistema Imunológico, o Sistema Glandular Hormonal, o sistema Cárdio-respiratório, melhorar a memória e a concentração, combater stress, estafa, depressão profunda ou outras finalidades mais simples.

Conceito técnico

As técnicas respiratórias - Pranayamas - buscam o controle da energia vital e sutil - Prana - cujas práticas afastarão muitos obstáculos como a fraqueza cerebral, a preguiça, o entorpecimento do corpo, a baixa energia do organismo, as energias ruins que se agregam no organismo. Servem também, para se aprimorar a fruição das diferentes correntes de energias entre os Nadis, ou Srotas ou Meridianos e os Tchakras principais ou vórtices nucleares de energias que atuam tanto dentro da medula espinal quanto dentro do pescoço e da cabeça.
Os exercícios respiratórios servem também, para acalmar e tranquilizar as ondas elétricas - quando - agitadas no cérebro. Aqueles que praticarem de forma normal e constante, obterão grande controle e poder, tanto sobre as estrutura cerebral e consequentemente, sobre o corpo eletro biológico e orgânico.
Importante esclarecer que pessoas que tem insônia, ansiosas, agitadas, angustiadas ou muito alteradas interiormente, com a prática bem orientada, em poucos dias alcançarão excelentes resultados terapêuticos por meio das práticas dos pranayamas, adequados às necessidades de cada um.
Por outro lado, como instrumento de práticas mais refinadas, há uma finalidade muito mais profunda. Que é produzir equilíbrio e harmonia aos turbilhões eletro neurológicos do cérebro, dando a quem pratica a base profunda e necessária para - se for uma opção - seguir os caminhos da espiritualidade.

O termo Pranayama

O termo pranayama é constituído de duas palavras, Prana e Yama.
O termo Prana tem uma definição ampla e profunda. No Oriente, o prana é considerado como um princípio universal de energia cósmica ou força cósmica. E ao mesmo tempo, é também a manifestação desse mesmo princípio.
O Prana pode - ainda - ser considerado como o princípio de energia vital manifesto em tudo na vida. Daí tudo conter prana, pois este é encontrado em todos os reinos da natureza, indo mais além e extrapolando o conceito de matéria.
Yama em minúsculo tem um significado específico, de controle, domínio, coordenação. Neste caso, de domínio do alento vital ou da energia que alimenta a vida.
Yama refere-se também à parte do processo que envolve as técnicas respiratórias e como realiza-las adequadamente e desta forma, obtendo os resultados buscados de maneira equilibrada e harmoniosa.


Participe do grupo do Jornal O Legado no Facebook - clique aqui

 

Você já leu a edição deste mês do Jornal O Legado Corpo e Mente? Clique aqui para ler
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Quer ler a edição do mês passado? Clique aqui e leia gratuitamente.

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto colaboração de Claudio Duarte - Vegano, gosta de flores, mantras e de poesias; é Doutor em Yóga; atende em projetos sociais e ministra aulas sobre Hatha Yóga e Raja Yóga sob convite - (11) 3288-8860 - Outubro 2018

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo