Corpo e Mente
Ipê Roxo: o que a ciência já sabe

Ipê Roxo: o que a ciência já sabe



Primavera é a estação de renascimento e nos brinda com sua biodiversidade. Um desses presentes é o Ipê. Sabemos que a primavera está chegando quando observamos nas ruas, parques, jardins, ipês abrindo suas flores e colorindo a paisagem, seja flores brancas, rosas, amarelas ou roxas. No inverno as calçadas ficam cobertas com um lindo e colorido tapete floral, contrastando com o concreto.

O Ipê Roxo (Handroanthus impetiginosus) é uma árvore originária da Mata Atlântica, da família das Bignoniacae, com crescimento rápido, podendo ter a altura de 8 a 12 metros, habitando a floresta pluvial atlântica e pode ser encontrada no cerrado. Os estados que é nativa são: Acre, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro e São Paulo. Não é somente no Brasil que ela cresce; países como o Suriname, Venezuela, Argentina, Bolívia, Colômbia, Guiana Francesa, Paraguai, Peru, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá e México, são agraciados com sua presença.

Sua madeira é muito resistente a micro-organismos e sua durabilidade a fez famosa para construção civil. Também é utilizada para o paisagismo e foi muito requisitada para urbanização das cidades pelo seu padrão estético.

Mas há um probleminha: quase foi extinta! O corte indiscriminado de sua madeira para construção e uso incorreto e irresponsável da casca em forma de chá e tintura para tratamento de câncer foram os causadores do problema. O uso medicinal desta planta deve ser criterioso, não apenas para o problema ambiental, mas para sua correta indicação. O que está sendo comprovado em pesquisas até o momento, são os efeitos antioxidante, anti-inflamatório, antifúngico, bactericida e cicatrizante da casca da planta tanto em forma de decocto como em forma de tintura.

Possui em seus princípios ativos uma substância conhecida com lapachol, que estudos científicos vêm demonstrando a possibilidade para tratar certos tipos de tumores, tais como em pulmão e próstata, mas o mecanismo de ação ainda não está bem esclarecido, portanto, não está indicada para ser usada na oncologia. Devemos ter muito cuidado ao utilizar plantas, principalmente para o câncer, pois ainda não conhecemos toda a poderosa e dinâmica bioquímica delas e isso pode acarretar danos muitos sérios. É triste ver anúncios prometendo curas milagrosas e indicando sem base científica nenhuma planta para tratar câncer sendo que na realidade são engodos feitos em cima do sofrimento alheio e acabam tirando a credibilidade de pesquisas científicas sérias que procuram sim aliviar o sofrimento e afetam muito a fitoterapia, que é uma aliada maravilhosa para tratamento de diversas doenças e um profissional capacitado pode avaliar e indicar corretamente o seu uso. Vamos valorizar mais as pesquisas científicas, o conhecimento popular do uso de plantas e principalmente valorizar esta importante e necessária ciência chamada de fitoterapia.

Uma curiosidade: o Ipê Amarelo (Handroanthus albus) é considerado a árvore símbolo do Brasil.

Participe do grupo do Jornal O Legado no Facebook - clique aqui

 

Você já leu a edição deste mês do Jornal O Legado Corpo e Mente? Clique aqui para ler
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Quer ler a edição do mês passado? Clique aqui e leia gratuitamente.

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto colaboração de Andréia Moreira - Fitoterapeuta, Acupunturista, Radiestesista Genética, Reiki Master - (11) 98803-0880 - faleacupuntura@gmail.com - www.terapiasnaturaiseacupuntura.blogspot.com.br - Outubro 2018

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo