Corpo e Mente
Cuidados com a saúde física e cognitiva do idoso

Cuidados com a saúde física e cognitiva do idoso



A população de idosos vem crescendo em todo o mundo. Só no Brasil, o número de pessoas acima de 60 anos é de 26 milhões, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E o mesmo ranking mostra que, em 2027, essa quantidade deve subir para 37,9 milhões. Mas, além de viver mais, é importante uma longevidade saudável, prezando pela qualidade de vida do idoso.

Tratar dos mais velhos é um ato de amor e carinho que sentimos por eles. Nossos patriarcas e matriarcas merecem receber atenção especial em todas as áreas da sua vida. “A longevidade saudável e com qualidade de vida apresenta um conceito mais amplo do que apenas a ausência de doença. É principalmente relacionada a prática do bem-estar físico, psíquico, social e espiritual”, explica a coordenadora e professora da pós-graduação em gerontologia do Instituto de Desenvolvimento Educacional (IDE), Luciana Alcoforado.

Atenção ao bem-estar dessas pessoas é também uma responsabilidade do poder público. “A importância de cuidar da saúde dos idosos é cada vez mais de domínio público, visto que há maior necessidade de políticas públicas que garantam os direitos dos idosos, acesso a serviços de saúde e remédios, bem como, investimento em programas de prevenção e tratamento relacionada a questões do envelhecimento, possibilitando, assim, um maior cuidado com a saúde dessa população, diminuindo ônus social”, aponta a coordenadora da pós-graduação em gerontologia do IDE.

Atividades para o corpo e mente

Muitas pessoas que já atingiram os seus 60 anos procuram fazer alguma atividade física, mas é preciso procurar acompanhamento profissional e respeitar o seu histórico de vida e limitações. “Atividades físicas para ser ou não recomendada deve ser supervisionada e realizada adequadamente respeitando as restrições e individualidade de cada um”, adverte a especialista, que fala ainda sobre os cuidados que se deve ter com atividades ditas recomendadas para idosos. “A questão da recomendação é algo relativo porque pode ser um idoso atleta ou aquele que praticou exercícios regularmente a vida toda, aquele sedentário ou aquele que apresente alguma restrição ou limitação”, conta Luciana Alcoforado.

Não somente o corpo precisa de atenção nessa fase da vida, o cérebro também precisa ser estimulado e para isso atividades que ajudem a cognição deles são muito bem-vindas. “Atividades que envolvam as funções cognitivas (memória, atenção, linguagem e raciocínio, entre outras que estimulam a neuroplasticidade retardando o aparecimento de disfunções”, cita a coordenadora da pós-graduação pioneira em gerontologia de Pernambuco.

Importância do convívio social

A convivência com a família é fundamental na vida dos idosos e essa relação só traz benefícios para quem já atingiu a terceira idade. “A família é uma rede social de primordial importância para um envelhecimento saudável, visto que na, maioria das vezes, tem efeitos protetores na prevenção de situações de estresse associados ao processo de envelhecimento. Alguns estudos apontam que a estrutura familiar é fator determinante do envelhecimento saudável”, expõe a coordenadora da pós-graduação em gerontologia do IDE.

O isolamento social deve ser observado e combatido pela família, pois ele contribui para o agravamento de problemas psíquicos. Por isso é muito importante essa interação com os familiares, amigos e pessoas de sua convivência. “Alguns estudos mostram que idosos com menor suporte social são mais susceptíveis a sintomatologia depressiva, fragilidade e diminuição da cognição”, aponta a especialista da área de gerontologia Luciana Alcoforado.

Para envelhecer bem

Para chegar na terceira idade com saúde e menos riscos de ter doenças crônicas, é preciso ter uma atenção especial com a saúde ainda quando jovem, pois são as consequências do que fazemos na mocidade que muitas vezes acarreta problemas de saúde quando idosos. “Procurar ter ainda na juventude uma rotina saudável que envolve, boa alimentação, prática de exercício regular e praticar o bem-estar”, instrui a coordenadora da pós-graduação em gerontologia do IDE, Luciana Alcoforado.


Instituto de Desenvolvimento Educacional - Rua Manuel de Brito, 311 – Pina, Recife (PE) - (81) 3465-0002 e 0800.081.3256 - www.idecursos.com.br.

Participe do grupo do Jornal O Legado no Facebook - clique aqui

 

Você já leu a edição deste mês do Jornal O Legado Corpo e Mente? Clique aqui para ler
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Quer ler a edição do mês passado? Clique aqui e leia gratuitamente.

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto colaboração de Maíra Passos – Jornalista – Outubro 2018

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo