Corpo e Mente
Rapidinhas
JORNAL EXCELSIOR sucessor do Jornal O Legado (11) 4418-6150
IAOL EDITORA
CORPO E MENTE (11) 4418-6150
JORNAL EXCELSIOR (11) 4418-6150
Natureza, personalidade e comportamento e os três estados de consciência

Natureza, personalidade e comportamento e os três estados de consciência

A Ciência Ayurvédica XXIII
Ainda sobre a natureza, personalidade e comportamento e os três estados de consciência


Introdução

No capítulo anterior, abordamos a Natureza, a Personalidade e o Comportamento e os três estados de consciência ligados à eles, propostos e estudados pela Ciência Ayurvédica em seus diversos textos clássicos.

Relembrando os três estados de consciência:
a) A consciência tamásica, com todos os seus diferentes aspectos e desdobramentos.
b) A consciência rajásica, com todos os seus aspectos e desdobramentos e,
c) A consciência sátivica, com todos os seus aspectos e desdobramentos.

Enfatizamos ainda, a questão sobre “o invisível ser o processo essencial da natureza humana”. Todavia, na atualidade, estando quase esquecido pelas pessoas. O que traz para estas situações não muito agradáveis ou adequadas, por exemplo, doenças psíquicas, psicossomáticas e outras que ao final, acabam se desdobrando em doenças físicas das mais diferentes naturezas. Por exemplo, podemos citar aqui, as depressões, as síndromes, os complexos comportamentais entre outras.

Neste capítulo, vamos aprofundar um pouco mais o tema “consciência”, mostrando alguns aspectos sobre “o Invisível Essencial” que é fundamental na vida das pessoas, mas quase ignorado ou esquecido pelas mesmas na atualidade.

Resgatando a consciência e o seu autoconhecimento

No Ayurvéda a consciência tem um alto papel e um valor mais alto ainda, pois envolve não só o equilíbrio da natureza interior do ser. Mas também o equilíbrio da natureza exterior em que este ser habita e de onde retira todo o seu sustento, sob todos os seus aspectos e sentidos. Considere-se aqui, por exemplo, alguns dos elementos da natureza, como a terra, a água, o fogo, o ar e o éter entre outros. Os quais por pressuposto deveriam ser usados e tratados da forma mais equilibrada e respeitosa possível, para que não ocorresse uma degradação dos mesmos, já que as pessoas dependem deles para viverem, para existirem de uma forma equilibrada e saudável. E na medida, em que não tenham uma consciência adequada para lidar e tratar os mesmos, além de se prejudicarem, também estão – diretamente – prejudicando aqueles elementos da natureza, nos mais diferentes níveis e graus. E este tipo de comportamento, envolve de forma direta a natureza, a personalidade e o comportamento do ser.

Por exemplo, a este respeito, vamos considerar que a sociedade, dentro dos seus hábitos e costumes tradicionais, trata diariamente da sua higiene corporal. Todavia, aparentemente, ou por falta de costume, ou por falta de conhecimento ou por falta de princípios, não trata da higiene da sua consciência. Alguma coisa a este respeito, foi esquecida ou perdida no tempo. E assim, podemos considerar que grande parte da sociedade atual, ou age de forma inconsciente ou semiconsciente na atualidade. E esta situação, gera tanto desequilíbrio nas pessoas quanto na natureza do seu entorno. O que cria um sistema crítico para a convivência da sociedade e também para a natureza em toda a sua delicada complexidade.

Então, se aceita a hipótese de que há uma sociedade coletivamente – não generalizando – sem consciência, faz-se necessário resgatar-se alguns princípios que lhe tragam de volta esta consciência, já que isto irá beneficiar a própria humanidade, o planeta e todos os seus elementos.

A consciência e os órgãos dos sentidos

Para facilitar uma visão interior sobre a consciência, vamos, por exemplo, lembrar as qualidades sensoriais sutis e os seus emissores e conectores externos às pessoas, os órgãos dos sentidos. Que sob todos os aspectos e sentidos, são os elementos prioritários para um equilíbrio interior e exterior e para uma boa saúde sutil, interior e exterior.

Por exemplo, citando o órgão do sentido da audição, se uma pessoa se deixa sobrecarregar com tudo o que ouve, se não sabe administrar sua audição, poderá sofrer algum tipo de desequilíbrio emocional ou nervoso. Pois se deixou sobrecarregar por informações desnecessárias, ou sem fundamento ou ruins.

Por outro lado, se uma pessoa tem consciência do valor do sentido da audição, irá lidar com mais suavidade e tranqüilidade com o que ouvir e até com os seus próprios pensamentos e até sentimentos. O que lhe trará equilíbrio interior e o correspondente equilíbrio eletro somatológico emocional, nervoso e psicológico.

Com este primeiro exemplo, já se pode observar que embora a consciência seja algo natural, orgânico, auto intuitivo e objetivo, a grande maioria das pessoas na sociedade atual, ou tem pouca noção a este respeito ou tem um nível de consciência inadequado para lidar com muitas situações cotidianas e até certo ponto normais. Por exemplo, saber lidar com calma quando ouve algumas falas em ambientes de trabalho ou mesmo em ambientes sociais, sem se deixar alterar. Primeiro analisar o que esta ouvindo com discernimento, para só depois responder de forma ponderada ou mesmo se manter em silêncio.

Outro exemplo, citando o órgão do sentido do tato, a pele, formada pela epiderme, derme, córtico e ectoderme e conectada diretamente a toda a estrutura sutil nervosa e emocional. Mais ainda, conectada diretamente aos sistemas ou aparelhos internos, seus órgãos, suas glândulas, suas vísceras, ainda aos gânglios e outros elementos orgânicos.

Se uma pessoa se deixa sobrecarregar com alimentos ou bebidas nocivas de qualquer natureza, irá sobrecarregar a capacidade funcional da sua pele e prejudicar diretamente o seu tato e conexões diretas e indiretas, em todos os aspectos e sentidos.

Por outro lado, se uma pessoa tem consciência do valor do sentido do tato, irá lidar com mais suavidade e tranqüilidade com o que comer ou beber, com o que aplicar na pele, a forma de tratá-la com mais delicadeza e cuidado. O que lhe trará da mesma forma que ao lidar com os outros sentidos, equilíbrio eletro somatológico emocional, nervoso e psicológico. O que se reflete em equilíbrio orgânico.

Mais um exemplo necessário, citando o órgão do sentido do olfato, as narinas, se uma pessoa não tem consciência sobre como respirar corretamente, tanto inspiração quanto expiração, de forma calma, suave e profunda somente pelas narinas, além de adquirir graves problemas pulmonares, também poderá ter graves problemas emocionais e nervosos, já que a respiração correta por ambas as narinas é a chave para se manter equilíbrio emocional, nervoso e psicológico. Porém, muitas pessoas, respiram erroneamente pela via oral, e não tem a mínima consciência da gravidade que isto representa, tanto para a sua saúde física, quanto para a sua saúde sutil.

Por outro lado, se uma pessoa tem consciência do valor do sentido do olfato, irá lidar com mais suavidade e tranqüilidade com sua forma de respirar, somente pelas narinas. E, consequentemente irá ter muito mais equilíbrio interior e exterior, sob todos os aspectos e sentidos.

Importante ainda, citar o órgão do sentido da visão, os olhos. Se uma pessoa sobrecarrega sua visão das mais diferentes formas. Por exemplo, utilizando constantemente as telas de celulares para diversas atividades, estará forçando inadequadamente sua visão. Ou ainda, se dorme pouco e se mantém por longos períodos acordada, forçando a visão, efetivamente, terá problemas de visão e até mesmo desarranjos ou doenças nas vistas. Também se trabalha em alguma atividade em que tenha que utilizar protetores oculares e não o esteja fazendo, poderá ter graves problemas nas vistas e na visão. O que lhe acarretará problemas de equilíbrio interno sutil e consequente desequilíbrio externo.

Por outro lado, se uma pessoa tem consciência do valor do sentido da visão, irá lidar com mais suavidade e tranqüilidade com sua forma de ver o mundo, de ver a realidade, de ser flexível e aceitar a mesma de forma simples e equilibrada. Porém, irá ainda lidar com as suas vistas com mais cuidado, com mais carinho, pois as mesmas são os olhos da alma.

Por fim, é necessário citar o órgão do sentido do paladar, O paladar tem ligação com a boca, a via oral de assimilação de alimentos em suas diferentes formas e estruturas. Cabe então lembrar que os alimentos são formadores até mesmo das imagens internas e externas das pessoas. E que tais imagens, dependendo dos seus arquétipos ou estereótipos, tem um grande poder no inconsciente das pessoas. Pois no mundo atual, formou-se uma ideia equivocada de um mundo de pessoas perfeitas, com imagens, diga-se corpos perfeitos. O que é um grave equívoco. Todavia, como um corpo, enquanto estrutura de saúde orgânica, deve ser saudável, tudo aquilo que uma pessoa come e bebe, irá determinar a forma e a qualidade deste corpo. E no limite, a saúde deste corpo. Então, ter plena consciência do que se come e como se come, além do quando e onde, é uma maneira de ter consciência sobre o equilíbrio deste sentido.

Pré conclusão

O exposto acima, mostra algumas vias da Ciência Ayurvédica para se resgatar o caminho de uma consciência adequada, que traga equilíbrio, saúde e bem-estar às pessoas. E também, que está ao alcance de todos, sem nenhum tipo de dificuldade ou limitação.

 

Participe do grupo do Jornal Excelsior no Facebook - clique aqui

Você já leu a edição deste mês do Jornal Excelsior? Clique aqui para ler

Quer ler a edição do mês passado? Clique aqui e leia gratuitamente.



© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2019
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4418-6150

Autoria

Texto colaboração gratuita de Claudio Duarte - Novembro 2019

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4418-6150

Formulário de contato

Marketing
Corpo e Mente
  • Promovendo o
  • bem estar
  • para todos
Informativo